Tamanho do texto

Depois de iniciarem greve na última quarta-feira pelo atraso de salários, os jogadores da Portuguesa estão de volta ao trabalho

Depois de iniciarem greve na última quarta-feira pelo atraso de salários, os jogadores da Portuguesa estão de volta ao trabalho. Isso porque a diretoria agiu rápido após a reação do elenco, apoiado pelo movimento Bom Senso FC, e anunciou que quitou as dívidas com os atletas. O grupo, inclusive, já treinou normalmente nesta quinta.

"Na sexta-feira passada nós colocamos os salários em dia, mas ficaram faltando seis atletas para receber. Ficou acertado que o departamento financeiro do clube quitaria essa pendência na segunda-feira, mas isso não foi cumprido. Agora os salários já estão em dia", afirmou o vice-presidente de futebol Roberto dos Santos.

O dirigente aproveitou para minimizar a greve, mas deu razão aos jogadores. O futuro vice-presidente do clube -- ele deve assumir o novo cargo em 2 de janeiro ao lado do presidente aclamado, Ilídio Lico -- reconheceu que a diretoria atrapalhou o rendimento do elenco por passar toda a temporada sem conseguir manter os vencimentos em dia.

"Os jogadores estavam muito cansados com toda essa situação. E eles têm toda a razão. Chamaram a gente para uma reunião e conversamos por uma hora, quando eles disseram que não treinariam na quarta. Hoje conversamos novamente para deixar tudo resolvido. Prometemos pagar a premiação por meta até sábado também, para que eles possam viajar tranquilos no final do ano", revelou.

Roberto dos Santos relembrou as dificuldades enfrentadas pela Lusa em 2013, o que para ele valorizam ainda mais a campanha do time: "Mesmo com a menor cota de TV, com a menor média de público, podemos terminar o Brasileirão entre os dez primeiros. E vamos conseguir isso, porque com certeza ganharemos do Grêmio".

O duelo com os gaúchos está marcado para as 17h (de Brasília) de domingo.