Tamanho do texto

Meia do São Paulo brincou e disse que não vê problemas em receber dinheiro para ganhar partidas. Time paulista encara o Coritiba e resultado pode definir situações de Vasco e Flu

Ganso, meia do São Paulo
Yuri Edmundo/Gazeta Press
Ganso, meia do São Paulo

O meia Paulo Henrique Ganso se divertiu com a possibilidade de o São Paulo receber um incentivo financeiro de Vasco e Fluminense, que lutam contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro, para derrotar o Coritiba na tarde de domingo, em Itu. Para ele, a chamada "mala branca" seria bem-vinda no Morumbi.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

"Polêmica? Depende... Não vejo problema algum nisso, até porque você está recebendo um dinheiro para ganhar o jogo. Pena que ainda não aconteceu nada para a gente comprar umas coisinhas de Natal", gargalhou Ganso, nesta quinta-feira, com a tranquilidade de quem não está ameaçado de ir para a Série B.

Confira a classificação, notícias, tabela de jogos e artilharia do Brasileirão

Na nona colocação da tabela, com 50 pontos ganhos, o São Paulo afastou de vez o risco de queda de divisão e já não tem mais pretensões em seu compromisso final na temporada. O Coritiba, ao contrário, soma 45 e está à beira da zona de rebaixamento, de onde Vasco (44) e Fluminense (43) querem fugir desesperadamente.

Mesmo com a falta de uma "mala branca" vinda do Rio de Janeiro, o Coritiba não deverá esperar facilidade diante do São Paulo. Paulo Henrique Ganso assegurou que a equipe dirigida por Muricy Ramalho estará motivada para conquistar um bom resultado no interior paulista.

"Estamos com a cabeça tranquila para jogar futebol. No primeiro turno, a gente também estava lá embaixo na tabela, e eles não ajudaram. Vamos com força total para vencer a partida, independentemente de isso ser bom para Vasco ou Fluminense", avisou o meia.

No confronto do primeiro turno, há três meses, o São Paulo perdeu por 2 a 0 para o Coritiba. No dia seguinte, o presidente Juvenal Juvêncio decidiu demitir o técnico Paulo Autuori, então pressionado pela ameaça de rebaixamento.


    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.