Tamanho do texto

Clube paulista não vem pagando salários, direitos de imagem e auxílio-moradia dos atletas

Souza diz que a situação de atrasos nos pagamentos ocorre desde 2012
Jarbas Oliveira/Futura Press
Souza diz que a situação de atrasos nos pagamentos ocorre desde 2012

Ainda com chances de ser rebaixada para a Série B do Campeonato Brasileiro, a Portuguesa vive dias conturbados também fora de campo. Com os pagamentos de parte do elenco atrasados, os jogadores não compareceram ao treino marcado para a tarde da última quarta-feira e prometem não voltar a treinar enquanto as dívidas não forem quitadas.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Apenas os jogadores que estavam indo para os jogos e os reservas receberam dois meses dos quatro que estavam atrasados. Os atletas que estavam no departamento médico não foram pagos", contou o meia Souza ao canal Sportv . "A situação é antiga, ficamos sabendo que já havia acontecido no ano passado", prosseguiu.

Confira a classificação atualizada, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

O elenco já havia ameaçado cruzar os braços em outubro, também por conta do não recebimento de salário, direito de imagem e auxílio-moradia. Na ocasião, o vice-diretor de futebol Roberto Santos resolveu a situação ao afirmar que fez parte do pagamento.

Leia mais: Bom Senso FC irrita Marin, que empurra solução para clubes e Rede Globo

Agora, o elenco promete não treinar novamente se a diretoria não acertar os pagamentos, e fala até em conferir os extratos bancários antes de retornar ao trabalho. "Ninguém vê para onde o futebol está indo. A gente quer que pessoas novas administrem e melhorem o futebol. Não queremos fazer greve ou mudar o futebol do dia para a noite, mas queremos melhoras. Não estamos brigando por salários mais altos", afirmou Souza

No domingo, a Portuguesa encerra sua participação no Brasileirão 2013 contra o Grêmio , às 17h, no Canindé. Se o pagamento não for feito até lá, Souza admite a possibilidade de não haver jogo. "Marcamos outra reunião para hoje (quinta-feira) com todos os jogadores. Alguns são a favor, mas ainda precisamos definir, porque é inadmissível ter o pagamento na conta e ver que o de um companheiro não está".

Bom Senso apoia a atitude

Informado sobre a situação vivida na Portuguesa, o Bom Senso F. C. se pronunciou por meio de uma nota oficial e apoiou a manifestação dos jogadores lusitanos. O movimento, porém, descartou uma possível greve na última rodada do Campeonato Brasileiro. Confira abaixo a nota divulgada pelo Bom Senso:

"O Bom Senso FC foi informado na noite desta quarta-feira dos atrasos de salário e dificuldades que os atletas da Associação Portuguesa de Desportos estão passando neste final de 2013. Assim como no caso envolvendo o Náutico, o movimento dá total apoio e suporte necessário para seus colegas de profissão. Em contato com jogadores do clube, foi repassado ao grupo que existe uma negociação para acerto dos valores pendentes de maneira amigável.

Por isso, usamos o bom senso, em decisão conjunta com os atletas da Portuguesa, e não cogitamos greve na última rodada do Campeonato Brasileiro, por sabermos de todas as disputas que envolvem este momento da competição.

Mesmo assim, deixamos um alerta ligado para o começo de 2014. Vários clubes da elite do futebol brasileiro estão vivendo as mesmas dificuldades dos já citados, o que continua demonstrando a urgência de implementação do Fair Play Fiscal e Trabalhista. A cada dia temos mais provas concretas dessa necessidade através de fatos, não de meras suposições.

Alertamos que, se nas principais divisões nacionais vemos situações desta gravidade, fica evidente que clubes de menor estrutura e com menos aporte financeiro estão ainda mais sujeitos a esse tipo de problemas. É extremamente preocupante que jogadores destas equipes, que vivem e necessitam da pequena renda que o futebol proporciona, corram risco total de não receberem valores do contrato firmado e não exista nenhuma fiscalização para garantir que isso ocorra.

Passou da hora de todas autoridades e entidades envolvidas no esporte, CBF e governo, solucionarem esta questão. Estamos prestes a ingressar em ano de Copa do Mundo e, ao invés de vermos mais profissionalismo e correção no futebol, presenciamos diariamente casos de puro amadorismo. Temos que dar um basta nisso.

Bom Senso Futebol Clube

Por um futebol melhor
para quem joga,
para quem torce,
para quem apita,
para quem transmite,
para quem patrocina.

Por um futebol melhor para todos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.