Tamanho do texto

José Walter Joaquim, funcionário da Locar, prestou depoimento nesta quarta-feira para esclarecer as causas que teriam provocado o acidente no estádio em Itaquera

A Polícia Civil de São Paulo ouviu na manhã desta quarta-feira José Walter Joaquim, de 56 anos, operador do guindaste que provocou o acidente na Arena Corinthians no dia 27 de novembro, na zona leste da capital paulista. Ele foi ao 65 Distrito Policial, em Artur Alvim, acompanhado por um advogado.

Deixe o seu recado e comente com os outros leitores

"Começamos a ouvir o operador para saber dele qual o seu currículo, a respeito do trabalho que faz com o guindaste, saber também como foi seu dia de trabalho no dia do acidente e, posteriormente, como ele operou a máquina”, disse o delegado titular Luiz Antonio da Cruz.

Torcedores do Corinthians observam os estragos causados pelo acidente ocorrido durante as obras do Itaquerão
Rodrigo Gazzanel/Futura Press
Torcedores do Corinthians observam os estragos causados pelo acidente ocorrido durante as obras do Itaquerão

José Walter Joaquim era o responsável por operar o guindaste que provocou a morte de dois operários nas obras do futuro estádio do Corinthians, são eles o motorista Fábio Luiz Pereira, de 41 anos, e o montador Ronaldo Oliveira dos Santos, de 43. Na ocasião, José Walter içava uma estrutura de metal que pesava cerca de 420 toneladas em um guindaste que suporta 1,5 mil toneladas.

Além de José Walter, de acordo com o delegado, dois engenheiros responsáveis pela obra foram ouvidos na tarde da última terça-feira.

Caixa Preta

Uma espécie de HD, que estava mo guindaste, registrou toda a operação da máquina e foi retirada para análise na última segunda-feira (2) pelos fabricantes do veículo e entregue a perícia da Polícia Técnico-Científica. As causas do acidente ainda são desconhecidas.




    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.