Tamanho do texto

"Falaram que eu podia ser liberado antes, mas eu disse que continuaria treinando e estaria pronto para contribuir. Deu certo", desabafou o atacante

A vitória por 2 a 0 sobre o Guaratinguetá, no estádio Serra Dourada, manteve o Atlético-GO no Campeonato Brasileiro da Série B. Autor do segundo gol rubro-negro na partida, o atacante Ricardo Jesus, de 28 anos, oscilou na temporada do clube goiano: foi o artilheiro do Estadual, com 13 gols, mas depois perdeu espaço para Anselmo. De voltar à boa fase, ele recorda os momentos difíceis que passou e diz que esteve prestes sair antes de salvar o time.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias da Série B do Brasileiro

"Muita gente desacreditou. Já tinham até me dado férias, falaram que eu podia ser liberado antes. Disse que não, que continuaria treinando e, se o professor precisasse, estaria pronto para contribuir. Deu certo", desabafou o atacante.

Adiante, Ricardo Jesus fez questão de celebrar a boa atuação no triunfo sobre o Tricolor do Vale, determinante para a manutenção do equipe na competição: "Estou muito contente por ter ajudado o Atlético-GO. Só eu acreditei em mim. Fiquei até o final e conseguimos esse resultado maravilhoso. Me dediquei e fui premiado com uma assistência e um gol para livrar o time do rebaixamento", expressou.

Entretanto, mesmo após marcar o gol da permanência, o jogador tem contrato apenas até o final da Série B e pode deixar o clube. A diretoria rubro-negra ainda não apontou renovações e contratações para a próxima temporada