Tamanho do texto

Time precisa vencer o Bahia e ainda contar com triunfos de paulistas e paranaenses para seguir na elite do futebol brasileiro

Dorival Jr e Rafael Sóbis em treino do Fluminense na Urca nesta terça-feira
Fernando Cazaes/Photocamera
Dorival Jr e Rafael Sóbis em treino do Fluminense na Urca nesta terça-feira

O Fluminense não depende mais das próprias forças para garantir a sua permanência na elite do futebol nacional. Além de derrotar o Bahia neste domingo, às 17 horas (de Brasília), na Arena Pituaçu, em Salvador (BA), o Tricolor precisará ser favorecido por uma combinação de resultados na última rodada, que envolve tropeços do Vasco e do Coritiba diante de Atlético-PR e São Paulo, respectivamente. Os três jogos serão disputados de maneira simultânea, como determina o regulamento da CBF.

Fluminense vai escapar do rebaixamento? Comente com outros leitores

Cientes de que vão precisar primeiro fazer a sua parte em campo, os jogadores do Fluminense preferem não pensar no que pode acontecer nos outros dois confrontos que lhe interessam diretamente. "Se todos os resultados da última rodada forem favoráveis ao Fluminense, de nada vai adiantar se não fizermos a nossa parte. Portanto, não podemos ficar pensando no que vai acontecer no jogo do Vasco ou no jogo do Coritiba", disse o atacante Rafael Sobis.

Leia também: Novamente sem Diego Cavalieri, Fluminense faz treino tático na Urca

O zagueiro Gum pensa de maneira parecida. "Nós vamos precisar de tranquilidade, buscar o nosso jogo, procurar fazer a nossa parte dentro de campo. Não vai ser um jogo tranquilo, mesmo com o Bahia garantido. Falo isso porque eles vão querer se despedir de seus torcedores com alegria e, além disso, são profissionais. O Fluminense vai entrar precisando do resultado e por isso deve focar apenas em seu próprio jogo. Se ficarmos pensando em tudo o que vai acontecer na rodada podemos perder a concentração e colocar tudo a perder", disse o defensor.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

O meia Wágner faz coro aos companheiros. "O Fluminense só deve pensar no Bahia, porque é um adversário perigoso e vai jogar em casa, mais tranquilo e contando com o apoio dos seus torcedores. Infelizmente não vamos estar garantidos apenas com o nosso resultado, mas precisamos fazer a nossa parte e apenas depois disso olhar para ver o que a última rodada nos reservou", analisou o apoiador.

E ainda: Fluminense e Vasco lutam para não cair e só um deles poderá se salvar

Segundo os cálculos do matemático Oswald de Souza, o Flu tem 80% de chances de voltar à segunda divisão nacional. Enquanto  time carioca luta para sobreviver no jogo do final de semana, o Bahia cumpre tabela, já que não corre mais risco de parar na Segundona. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.