Tamanho do texto

Jogador é o primeiro meio-campista a terminar o ano como artilheiro do time paulista desde 2002

Preterido pelo São Paulo , Cícero chegou ao Santos sob o olhar desconfiado de grande parte da torcida santista. Entretanto, ainda sob o comando de Muricy Ramalho, o meio-campista ganhou espaço na equipe titular e se transformou em jogador fundamental para o esquema de jogo. Autor de 23 gols no ano e artilheiro isolado da equipe (Neymar, com 13 gols, ainda é o vice-artilheiro), Cícero está perto de repetir o feito alcançado pelo meia Diego, que atualmente defende o Wolfsburg, da Alemanha.

Confira classificação, tabela de jogos e artilharia do Campeonato Brasileiro

Em 2002, quando o Santos conquistou o histórico título brasileiro, Diego, um dos destaques da equipe comandada por Emerson Leão, fez 13 gols, superando todos os atacantes e recolocando o nome de um meio-campista como principal goleador alvinegro em uma temporada, algo que não acontecia desde 1996, quando Giovanni balançou as redes 25 vezes.

Cícero fez dois gols e comandou vitória do Santos por 3 a 0 sobre o Bahia
Futura Press
Cícero fez dois gols e comandou vitória do Santos por 3 a 0 sobre o Bahia

Ricardo Oliveira, em 2003, reabriu a dinastia dos atacantes santistas, que, desde então, colocam-se no topo da lista de artilheiros santistas em um ano. Robinho (no biênio 2004-2005), Reinaldo (em 2006), Marcos Aurélio (em 2007), Kléber Pereira (no biênio 2008-2009), Neymar (em 2010), Borges e Neymar (em 2011) e Neymar novamente (em 2012) foram os outros artilheiros santistas no século 21.

Deixe seu recado e comente essa notícia com outros torcedores

Restando apenas uma partida para o fim da atual temporada, é improvável que Cícero perca o posto de principal artilheiro santista em 2013. Descartando Neymar (que não defende mais o clube), Thiago Ribeiro é o jogador que mais balançou as redes depois de Cícero, com apenas sete gols no ano.

Considerado o melhor jogador do atual elenco santista por boa parcela dos torcedores, Cícero ainda não confirma se fica na Vila Belmiro em 2014. Apesar de ter contrato de empréstimo até o fim do próximo ano, o meio-campista despertou o interesse de outros clubes, e sua permanência estaria condicionada a um aumento salarial e à compra de seus direitos econômicos, que pertencem ao Tombense-MG, clube mantido por Eduardo Uram, seu agente.