Tamanho do texto

Clube deve deixar de arrecadar cerca de R$ 5 milhões mensais no próximo ano

Além de doer no coração do torcedor bicolor, a queda do Paysandu à Série C do Campeonato Brasileiro pode trazer consequências também no bolso do clube. Em 2014, o Paysandu deve deixar de arrecadar cerca de R$ 5 milhões mensais.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias da Série B do Brasileiro

Contando apenas a cota de televisionamento dos jogos da segunda divisão nacional, o Alviceleste recebeu nesta temporada R$ 3,5 milhões. O clube ainda deixará de receber o auxílio financeiro pago pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) aos clubes da Série B do Brasileiro. O restante do prejuízo é referente aos patrocínios, que devem diminuir no próximo ano.

Deixe seu recado e comente esta notícia com outros leitores

Além do golpe financeiro, com o rebaixamento o Paysandu ainda perde a visibilidade obtida na transmissão de suas partidas na segunda divisão nacional. Como se tudo isso não bastasse, o programa de sócio-torcedor do Papão ainda pode ser afetado pelo descenso.

Apesar da má campanha na temporada, a torcida bicolor seguiu apoiando o clube nos momentos difíceis e teve a quinta maior média de público da Série B do Campeonato Brasileiro neste ano. O Papão levou em média 7.557 torcedores por jogo e o duelo contra o Palmeiras, pela 35ª rodada, recebeu 29.948 alvicelestes, o quarto maior público da competição.

Se o rombo nos cofres pode ser um grande problema para a diretoria do Papão na próxima temporada, o clube sabe da força e a paixão da torcida bicolor para voltar à segunda divisão nacional.