Tamanho do texto

"Tive que montar uns quatro times neste ano porque teve jogadores que não suportaram os momentos difíceis. Hoje vi um time honrando a camisa", disse cartola atleticano

A vitória por 2 a 0 sobre o Guaratinguetá, no último sábado, manteve o Atlético-GO na Série B do Campeonato Brasileiro. A torcida atleticana comemorou a permanência como um título e o diretor de futebol Adson Batista declarou que o trabalho do técnico Gilberto Pereira foi essencial para evitar o rebaixamento.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias da Série B do Brasileiro

"Isso aqui foi coisa de Deus. Tive que montar uns quatro times neste ano porque teve jogadores que não suportaram os momentos difíceis. Hoje vi um time honrando a camisa, um treinador que teve estrela, que teve humildade e o único que teve coragem para peitar as situações e principalmente fazer as coisas certas", destaca o dirigente.

Deixe seu recado e comente esta notícia com outros leitores

O diretor relata que o Dragão precisou superar muitos problemas durante este ano, mas afirma que o resultado valeu a pena. "Passou tudo que nós sofremos nesse ano. Eu fui execrado, segurei muita coisa no braço porque às vezes as pessoas esquecem a história da gente dentro do clube", desabafa Adson.

De olho na próxima temporada, Adson Batista chama atenção para as mudanças que o Atlético-GO precisa fazer para melhorar em 2014. "Se quer fazer um trabalho para poder atingir o objetivo, a gente tem que rever algumas coisas. Não estou aqui para falar nada a ninguém, mas temos que rever algumas coisas. O importante é que um time de tradição, com uma camisa linda, foi preservado. A Série B é um grande campeonato e o sonho está vivo de voltar para a Série A", conclui o diretor.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.