Tamanho do texto

Cinco dias após o acidente que vitimou dois operários, 1.350 funcionários voltaram a trabalhar na Arena Corinthians

Operários retomaram as obras na Arena Corinthians nesta segunda-feira
Mauro Horita/Agif/Gazeta Press
Operários retomaram as obras na Arena Corinthians nesta segunda-feira

Após o baque, a retomada. Nesta segunda-feira, cinco dias depois do acidente que vitimou dois operários da Arena Corinthians , os 1.350 trabalhadores contratados pelo clube retomaram as obras no estádio que sediará a abertura da Copa do Mundo de 2014. Antes da volta às atividades, Andrés Sanchez, ex-presidente alvinegro e engenheiro-chefe do projeto, e todos os funcionários realizaram na entrada da Arena uma oração com cerca de 30 minutos de duração em homenagem aos mortos.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Em um primeiro momento, a concentração maior de operários será nos Prédios Oeste, Norte e Sul, além do gramado. Isto porque a Defesa Civil interditou 30% do Prédio Leste, local do acidente, que não poderá ser reestruturado até que seja feita a perícia. De acordo com a construtora responsável pela Arena, a Odebrecht, a estrutura da arquibancada do setor não foi comprometida e representa, no total, menos de 5% da área do estádio.

Veja fotos do acidente na Arena Corinthians:


Além da interdição, outra restrição neste reinício de obras está nos trabalhos com guindastes. Tal prática foi embargada pelo Ministério do Trabalho, por precaução. Os outros serviços, como instalações elétricas e hidráulicas, de assentos definitivos, de revestimentos de pisos, paredes e forros e de sistemas de som, além do acabamento externo continuam sendo avançados normalmente.

Estádio que sediará a primeira partida da Copa do Mundo de 2014, a Arena Corinthians foi palco de uma tragédia na última quarta-feira. Três estruturas metálicas da arquibancada, localizadas no setor leste do estádio, foram atingidas por um guindaste que caiu e matou dois operários que trabalhavam nas obras - o motorista e operador Fabio Luiz Pereira, 42 anos, e o montador Ronaldo Oliveira Santos, 44.

De acordo com o último balanço divulgado pela construtora Odebrecht, em novembro deste ano, 94% das obras já haviam sido concluídas, e a previsão de entrega seria até 31 de dezembro. Após o acidente, no entanto, resta saber se o prazo estipulado pela Fifa será respeitado e se o estádio estará apto para receber a partida inaugural do Mundial do ano que vem.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.