Tamanho do texto

Em entrevista coletiva, no CT Rei Pelé, Odílio Rodrigues confirmou a saída do comandante após o Brasileirão e despista sobre Ney Franco e Paulo Autuori

Claudinei Oliveira fica no Santos até o fim do Brasileirão
Ricardo Saibun/Santos FC
Claudinei Oliveira fica no Santos até o fim do Brasileirão

Na manhã desta quarta-feira, o Santos confirmou a saída do técnico Claudinei Oliveira após o término do contrato, em dezembro. Durante entrevista coletiva, no CT Rei Pelé, o presidente Odílio Rodrigues confirmou que o comandante não segue no clube em 2014 e comandará a equipe apenas até o fim do Brasileirão.

Deixe o seu recado e comente com os outros leitores

"Tivemos uma conversa com o Claudinei e fizemos uma avaliação do tempo de trabalho. Entendemos que o Claudinei vai procurar novo caminhos. Ele termina o contrato como estava previsto até o fim de dezembro, e o Santos vai procurar novo técnico", afirmou o mandatário.

Confira a tabela de classificação do Brasileirão

"A avaliação que o departamento de futebol e o Comitê de Gestão é que o trabalho de Claudinei é bom. Ele pegou o clube a partir do dia 1 de junho com um plantel em transição, saindo e chegando jogadores. Era uma situação de irregularidade. O comitê tinha uma preocupação com a evolução no campeonato e o Claudinei conseguiu conquistar a confiança dos jogadores mais renomados e já tinha confiança nos mais jovens", completou.

Leia mais:   Odílio confirma reformulação no Santos e promete homenagens a Léo e Durval

O nome do substituto ainda não foi divulgado. Questionado sobre o assunto, Odílio esquivou-se e disse que o objetivo é "contratar um treinador com perfil inovador e que atenda às possibilidades financeiras do clube". Nomes de Paulo Autori e Ney Franco foram apontados como favoritos para assumir o cargo.

Claudinei Oliveira, cujo o empresário é Wagner Ribeiro, afirmou que buscará novo clube e agradeceu ao presidente. "Tive essa chance, o Santos me deu essa oportunidade, não consegui nossos objetivos como a Libertadores, mas não corremos riscos. Tive o prazer de conhecer o presidente, que foi sincero e honesto comigo. Todos deveriam ser assim. Pretendo tê-lo como meu amigo e sempre com muito respeito", declarou.

Em seus quase sete meses no comando da equipe, promoveu inúmeros jovens ao time principal e, em 38 jogos, conquistou 14 vitórias, 12 empates e 12 derrotas. Atualmente, o time ocupa a metade da tabela do Campeonato Brasileiro, na 10ª colocação, e perdeu força na briga por uma classificação à Copa Libertadores da América. A principal mancha da passagem de Claudinei pelo Santos é a goleada sofrida por 8 a 0 para o Barcelona, em amistoso disputado no Camp Nou, no meio do ano, previsto no contrato da venda de Neymar.

*Com Gazeta Esportiva

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.