Tamanho do texto

Time goiano está no G-4 e briga por uma vaga direta no torneio continental. Atacante tem contrato até dezembro

Walter não sabe se segue no Goiás em 2014
Divulgação/Goiás E.C.
Walter não sabe se segue no Goiás em 2014

O atacante Walter, artilheiro do Goiás no Brasileirão com 13 gols, disse que a possível classificação da equipe para a Libertadores de 2014 não deve influenciar na decisão sobre seu futuro no clube. Walter tem contrato de empréstimo até dezembro.

Veja a classificação, artilharia, notícias e tabela de jogos do Campeonato Brasileiro

"Se o Goiás não for ou se for, isso não adianta. O mais importante é o Goiás conversar com o Porto, conversar com o meu empresário, porque não teve essa conversa ainda, mas eu quero ficar. É um momento muito feliz pra mim, com 29 gols no ano. Tenho muito o que agradecer ao Goiás, porque estou muito feliz aqui", disse o atacante. 

Baixo público mesmo com time no G4 decepciona diretoria do Goiás

O Goiás ocupa a terceira colocação do Campeonato Brasileiro com 59 pontos. Precisa vencer os três jogos que restam para não depender de nenhum resultado e se classificar para a Copa. Grande responsável por essa boa fase, o técnico Enderson Moreira promete lutar até o fim para levar a equipe à Libertadores da América de 2014.

"Nós vamos lutar com todas as forças. Com toda energia. Poucas pessoas poderiam prever isso e a gente acha normal, é evidente pelo orçamento, investimento que muitos clubes fizeram. Nossa equipe luta muito, é determinada. Estamos perto e vamos lutar com todas as forças até a última rodada para terminar bem classificados", disse o comandante, destacando a força do elenco goiano.

Mesmo sem ter confirmada a vaga na competição sul-americana do ano que vem, a diretoria já começou a planejar o próximo ano. Alguns nomes têm ganhado força nos bastidores. Rafael Moura, atualmente no Inter, pode ser uma das novidades. Há também a preocupação do clube em renovar o contrato com o atacante Walter e com o próprio Enderson.

Além disso, o Goiás terá eleições no fim do ano e nem o presidente João Bosco sabe se irá se candidatar à reeleição. Por esse e outros motivos, Enderson disse que não é preocupante o atraso do clube em relação ao planejamento: "Tem algumas questões que são importantes. A primeira delas é a eleição do fim do ano, e o presidente que talvez não queira permanecer. Outra questão foi a maratona de jogos que tivemos, não teve clima para conversar. Acho que o clube vai ter que fazer uma definição rápida em algumas coisas, algumas coisas estão atrasadas, mas é algo que está acontecendo no futebol brasileiro todo, no geral".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.