Tamanho do texto

Equipe de Oswaldo de Oliveira vinha de três partidas sem vitória, passa por cima do time paranaense e sobe para a terceira posição na competição

Elias se emociona ao comemorar gol do Botafogo em goleada sobre o Atlético-PR
WAGNER MEIER / Agif/Gazeta Press
Elias se emociona ao comemorar gol do Botafogo em goleada sobre o Atlético-PR

O Botafogo se recuperou na noite deste sábado com uma grande atuação diante do Atlético-PR , no Maracanã. A equipe carioca fez 4 a 0 no concorrente direto por uma vaga na Libertadores de 2014.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Elias, Seedorf e Bruno Mendes (2), fizeram os gols do Bota, que, com o resultado voltou a figurar no G-4 da tabela de classificação do Campeonato Brasileiro. O Atlético manteve a vice-liderança com 58 pontos, um a mais que o alvinegro.

As duas equipes, porém, tem suas posições ameaçadas por Grêmio e Goiás, que entram em campo neste domingo, no complemento da 35ª rodada do Campeonato.

Confira classificação, notícias, tabela de jogos e artilharia do Brasileirão

O jogo
O Botafogo dominou inteiramente a primeira etapa e pouco foi ameaçado pelo Atlético. O Holandês Seedorf, grande nome dos primeiros 45 minutos, foi o primeiro a concluir com perigo contra o gol de Weverton, mas mandou para fora aos 10.

O lance deu início à pressão alvinegra. Aos 27, Elias mergulhou de peixinho para abrir de cabeça o placar no Maracanã, após cruzamento de Renato que Seedorf desviou: 1 a 0. O gol não diminuiu o ímpeto do Bota, que voltou à carga aos 34, quando Rafael Marques acertou o travessão após bater de primeirauma bola cruzada por Seedorf. Dois minutos depois, o holandês ampliou. A zaga paranaense falhou ao não afastar uma bola e Hyuri aproveitou para rolar para Seedorf completar para as redes e fazer 2 a 0.

O Atlético foi o único a mudar no intervalo, com a entrada de Dellatorre na vaga de Fran Mérida, e voltou para a segunda etapa com outra disposição. O Botafogo, por outro lado, foi para o segundo tempo disposto a explorar os contra-ataques.

A melhora dos paranaenses, entretanto, se traduziu em mais posse de bola, mas pouco produziu em termos de oportunidades de gol. Mas a partir dos 20, o alvinegro recuperou as ações do jogo e voltou a pressionar o adversário. Aos 23, Bruno Mendes, que havia entrado no lugar de Elias, fez Weverton trabalhar. Dois minutos depois, foi a vez de Rafael Marques acertar a trave, e no rebote, Bruno Mendes bateu por cima do gol.

Aos 29, as coisas se complicaram para o Atlético. O lateral Léo fez falta violenta e foi expulso, deixado seu time com dez em campo.

Melhor no jogo e com a superioridade númérica, o Bota chegou ao terceiro gol aos 32. Seedorf cruzou, Rafael Marques desviou e Bruno Mendes mandou para o barbante. E não ficou por aí. Aos 36, Lima cruzou da esquerda e Bruno Mendes tocou para decretar 4 a 0 no placar do Maraca.

Antes do final, o Bota teve o zagueiro Bolívar expulso infantilmente, e não terá o jogador para o importante duelo contra o São Paulo, no próximo domingo, no Morumbi.

Já o Atlético-PR, que tem a primeira partida da decisão da Copa do Brasil no meio da semana, contra o Flamengo, volta à campo pelo Brasileirão no domingo contra o Náutico, em casa.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO-RJ 4 X 0 ATLÉTICO-PR

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 16 de novembro de 2013 (Sábado)
Horário: 19h30(de Brasília)
Renda: R$ 252.940,00
Público: 10.924 pagantes (14.147 presentes)
Árbitro: Wilson Luiz Seneme (Fifa-SP)
Assistentes: Emerson de Carvalho (Fifa-SP) e Bruno Salgado Rizo (SP)
Cartões amarelos: Bolívar (Botafogo)
Cartões vermelhos: Bolívar (Botafogo); Léo (Atlético-PR)
Gols:
BOTAFOGO: Elias, aos 27min, Seedorf, aos 36min do 1º tempo. Bruno Mendes, aos 32min e aos 36min do 2º tempo

BOTAFOGO ::Jéfferson, Edilson, Dória, Bolívar e Julio Cesar (Lima); Gabriel, Renato, Seedorf, Hyuri (Octávio) e Rafael Marques; Elias (Bruno Mendes)
Técnico: Oswaldo de Oliveira

ATLÉTICO-PR:   Weverton, Léo, Manoel, Luiz Alberto e Juninho; Bruno Silva, João Paulo, Everton e Fran Mérida (Dellatorre); Marcelo (Jonas) e Ederson (Roger)
Técnico: Vágner Mancini

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.