Tamanho do texto

"Nosso time vem forte desde um mês e meio atrás. Não dá para tirar como base esse jogo", disse Muricy Ramalho, que ainda lembrou de viagens e cansaço dos jogadores

Com uma sequência de dez jogos sem derrota, o São Paulo diminuiu o risco de rebaixamento e chegou às semifinais da Copa Sul-americana. A série, porém, teve fim com a vitória por 3 a 0 do Atlético-PR no domingo, e a missão no CT da Barra Funda é minimizar o prejuízo do resultado em Curitiba.

Deixe seu recado e comente com outros leitores


Rogério Ceni deixou clara a sua expectativa para saber a reação da equipe que viveu uma reviravolta desde que perdeu para o Santos, também por 3 a 0, em 2 de outubro. "Vamos descobrir o efeito dessa derrota na frente. A vitória sempre traz confiança. Agora, quando se perde, tem que absorver", ensinou o capitão.

Leia mais: Ganso diz que não há desculpa e se conforma com fim da série invicta

Muricy Ramalho, contudo, não tem nenhuma dúvida em relação à qualidade de seus comandados. O treinador substituiu Paulo Autuori quando o time vivia uma de suas piores crises da história e conseguiu uma mudança que, na sua opinião, continua inquestionável, independentemente da atuação no fim de semana.

Confira a classificação, notícias, tabela de jogos e artilharia do Brasileirão

"Nosso time vem forte desde um mês e meio atrás. Não dá para tirar como base o jogo contra o Atlético-PR", disse o técnico, apegando-se à longa viagem de volta da Colômbia após jogar na quarta-feira à noite em Medellín. "É loucura, não dá para ter uma ideia clara do time nessa sequência de jogos e viagens que temos. Nossa última viagem foi complicadíssima."

Descanso no Brasileiro e meta na Sul-Americana

O técnico deve poupar jogadores na sequência do Brasileirão. "Vamos olhar com carinho. Não posso submeter os jogadores ao esforço que estão fazendo sem condições de exercer um jogo corrido. Temos que ver", comentou Muricy. 

"Sentimos no vestiário os jogadores cansados demais. Temos que rever isso e ver o que é melhor. Não adianta insistir e o cara não dar a resposta. Vamos sentir a parte física e decidir", prosseguiu.

O São Paulo, que ocupa a oitava colocação no Brasileirão em 46 pontos, se preocupa em ter todos os atletas em condições para a Sul-Americana. O time enfrenta a Ponte Preta pela semifinal do torneio continental. Entretanto, antes ainda tem dois jogos pelo Brasileirão. Na quarta-feira, viaja para Itu para encarar o Flamengo (cumprindo punição imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva), e visita o Fluminense no domingo, no Maracanã.

"Claro que a Sul-americana tem uma importância muito grande agora. Há dois meses, só pensavam em sair da situação em que estávamos no Brasileiro, mas passamos de fase na Sul-americana e temos condições de ganhar essa competição", projetou o treinador. 

*com Gazeta Esportiva

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.