Tamanho do texto

"Obviamente, perderemos a receita de cinco ou seis jogos da Libertadores, mas não é isso que causará um impacto no superávit do Corinthians", afirmou o ex-presidente do time

Andres não conta com vaga para o Corinthians na próxima edição da Libertadores
SERGIO BARZAGHI / Gazeta Press
Andres não conta com vaga para o Corinthians na próxima edição da Libertadores

Andrés Sanchez não está entre os otimistas que ainda acreditam na classificação do Corinthians para a Copa Libertadores da América de 2014. O ex-presidente fala como se o seu clube já estivesse matematicamente fora do torneio - e até minimiza o prejuízo decorrente do fracasso.

Deixe seu recado e comente com outros leitores

"Vejo um monte de gente falando de valores. É inacreditável. Obviamente, perderemos a receita de cinco ou seis jogos da Libertadores, mas não é isso que causará um impacto no superávit do Corinthians", garantiu Sanchez, emburrado como de hábito.

Leia mais: Empresa aérea, petroleira ou cervejaria podem nomear estádio do Corinthians

Mesmo que as finanças não sejam um problema, o técnico Tite ainda trabalha para colocar o Corinthians na Libertadores. Sua equipe ocupa a 12ª colocação do Campeonato Brasileiro e precisa desesperadamente de uma vitória sobre o Fluminense (à beira do grupo de rebaixamento) para manter as chances remotas de ingressar na zona de classificação. Restam seis rodadas para o término da competição.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

"É óbvio que toda a receita faz falta, mas não estamos falando de um problema sério para o Corinthians. Lamentamos mais pela instituição, pela inauguração do estádio", comentou Sanchez, o encarregado de gerenciar a construção da arena do clube em Itaquera, na Zona Leste de São Paulo.

O sonho do ex-presidente e dos demais corintianos era ver o Corinthians já mandando jogos da Libertadores em Itaquera em 2014. "Queríamos estar no torneio, o mais importante da América do Sul, mas não deu. Vamos pensar no ano que vem", conformou-se, palpitando até sobre o planejamento do seu sucessor Mário Gobbi para o departamento de futebol.

"O Corinthians sempre precisa ter um time forte. Às vezes, um time mais barato fica mais forte. Isso é relativo. Mas o importante é que estaremos sempre investindo para melhorar o elenco", concluiu Andrés Sanchez.

Veja fotos da campanha do Corinthians no Brasileirão:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.