Tamanho do texto

Ameaçado, técnico ressaltou que não deixará o Fluminense por vontade própria mesmo com o risco de rebaixamento

Ameaçado no cargo, o técnico Vanderlei Luxemburgo garante que não irá pedir demissão no Fluminense. Neste domingo, o time carioca acabou derrotado por 1 a 0 pelo rival Flamengo e se aproximou ainda mais da zona de rebaixamento, com os mesmo 36 pontos do Vasco, primeiro time na degola.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

"Da minha parte eu não saio. Vou ficar e vou trabalhar muito. Não sou homem de chegar e depois ir embora, até porque ainda nem entramos na zona de rebaixamento. Nada me desanima, não vou desanimar nem a pau. Não é o primeiro problema que tenho no futebol. Não vou arriar nunca porque sei que agora precisam muito mais do meu trabalho. Sou igual vara de marmelo, envergo mas não quebro", garante.

Veja galeria de imagens dos jogos pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro:

Durante esta semana, a pressão sobre Luxemburgo aumentou e o treinador quase foi demitido após reunião entre o diretor Rodrigo Caetano e o presidente Peter Siemsen, em contato com o empresário Celso Barros, presidente da Unimed, principal patrocinadora do clube.

"Isso não me assusta, não vou sair", repete Luxa. "Vou arregaçar as mangas como estou fazendo e vamos continuar o trabalho. Isso tudo pertence ao futebol, quem tiver medo de enfrentar deve ficar em casa. Estou acostumado e calejado, não sou de afrouxar e entregar. Então vou continuar trabalhando e fazer o que tenho que fazer, que é tocar o barco com tranquilidade", conclui.

Veja gol da vitória do Flamengo sobre o Fluminense:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.