Tamanho do texto

Apesar dos recentes maus resultados, diretoria decide manter o técnico, cujo ciclo no Parque São Jorge entra no quarto ano

No dia em que completa três anos à frente do  Corinthians , Tite foi mantido no cargo de treinador do clube. Após uma reunião de três horas realizada nesta quinta-feira no centro de treinamento, logo após a chegada da delegação em São Paulo, a diretoria decidiu pela permanência do comandante a pedido dos jogadores.

Você acha certo o Corinthians manter Tite no comando? Deixe seu comentário

O gerente de futebol do clube, Edu Gaspar, tinha admitido no desembarque que a diretoria iria se reunir para "discutir novas possibilidades". Nas vezes em que foi questionado diretamente sobre a permanência do treinador, ele se esquivou, o que aumentou o suspense com relação ao futuro de Tite, que tem contrato com o Corinthians até o final do ano.

Com o anúncio da permanência, o ciclo de Tite no Parque São Jorge entra no quarto ano. No dia 17 de outubro de 2010, ele foi anunciado como substituto de Adílson Batista. Ao longo dos três primeiros anos, foi campeão de todas as competições que chegou a disputar. Em 2011, foi mantido no cargo após a eliminação para o Tolima na Libertadores e acabou conquistando o Brasileirão. No ano seguinte, comandou o time à conquista inédita da Libertadores e ao segundo Mundial. Nesta temporada, foram mais dois títulos: o Paulistão e a Recopa Sul-Americana, vencidos em cima de Santos e São Paulo, respectivamente.

Antes destes três anos, Tite já havia dirigido o Corinthians entre maio de 2004 e fevereiro de 2005. Somando as duas passagens, contabilizou 262 partidas e assumiu o segundo lugar na lista dos treinadores que mais jogos tiveram à frente da equipe. O único acima dele é Oswaldo Brandão, com 440 jogos.

Nos últimos 13 jogos, o Corinthians venceu uma única vez. Com 22 gols, o time tem o segundo pior ataque do Brasileirão, à frente apenas do Náutico, e não balança as redes há quatro rodadas. É o 13º colocado da competição com 37 pontos, cinco acima da zona de rebaixamento.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.