Tamanho do texto

Volante reconheceu desempenho ruim contra Icasa, na derrota por 1 a 0, na terça-feira

Wesley foi um dos poucos a falar com a imprensa no desembarque do time
Marcello Zambrana/Inovafoto/Gazeta Press
Wesley foi um dos poucos a falar com a imprensa no desembarque do time

A delegação do Palmeiras retornou a São Paulo nesta quarta-feira, depois da derrota por 1 a 0 para o Icasa, na noite de terça, em Juazeiro do Norte. O tropeço adiou o retorno matemático do time à elite nacional e manteve o discurso sem euforia do elenco comandado por Gilson Kleina.

Deixe o seu recado e comente com os outros leitores

"Desde o princípio, nós sabemos que falta muita coisa. Vamos dar continuidade, porque não estava nos planos (a derrota), mas aconteceu. Ainda bem que estamos cientes de que não ganhamos nada ainda", afirmou Wesley, no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos.

Confira a tabela de classificação do Campeonato Brasileiro Série B

O desempenho do Palmeiras na derrota 0 para o Icasa deixou os jogadores decepcionados. Mais do que o resultado negativo, o problema detectado foi a atuação ruim, repleta de falhas, que foi considerada por Wesley como a pior partida do clube na Série B do Campeonato Brasileiro.

"Foi, sim (o pior). Eles jogaram por uma bola e aconteceu, pois cometemos vários erros. Depois, bate a situação de buscar o placar, e as coisas acabaram não se encaixando. Mas já passou, acidentes acontecem, e vamos dar continuidade para termos um fim de ano tranquilo", afirmou.

Veja fotos da campanha do Palmeiras na Série B do Campeonato Brasileiro:

Em função do abatimento com o tropeço, a maior parte do elenco seguiu rapidamente para o ônibus do clube, estacionado em frente ao aeroporto, enquanto apenas Wesley e o goleiro Fernando Prass aceitaram dar as explicações.

"O planejamento é voltar o quanto antes, seja contra o Bragantino ou contra o São Caetano, mas temos de levar jogo a jogo, porque as partidas desta reta final vão ficar cada vez mais difíceis", comentou o goleiro.

Na verdade, devido à derrota em Juazeiro do Norte, o Palmeiras não tem mais chance de garantir o acesso no sábado, em Bragança Paulista. Porém, se quiser subir no confronto seguinte, contra o São Caetano, no Pacaembu, o Palmeiras terá a obrigação de vencer o Bragantino na rodada deste fim de semana.

Depois da longa viagem, o elenco alviverde ganhou folga nesta quarta-feira, tendo a reapresentação agendada para a tarde de quinta, quando Gilson Kleina começará a definir o time que jogará no interior paulista.

Eguren pega carona com a delegação

O volante Eguren foi o primeiro jogador a se reapresentar ao Palmeiras depois de ter defendido sua seleção. Na verdade, o uruguaio se encontrou por acaso com a delegação, na tarde desta quarta-feira, no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos.

Depois de ter servido à seleção uruguaia, em Montevidéu, o volante retornou ao Brasil pelo mesmo aeroporto em que chegou a delegação alviverde, que desembarcou após a derrota por 1 a 0 para o Icasa, em Juazeiro do Norte. 

Quando todos os jogadores do Verdão já estavam dentro do ônibus personalizado do clube, com tudo pronto para o veículo deixar Cumbica, Eguren chegou ao local e aproveitou para pegar uma carona com os colegas. Ele recebeu a ajuda de um segurança para guardar a mala no bagageiro e rapidamente subiu as escadas, passando ao lado do motorista.

Apesar de ter sido convocado, Eguren não foi aproveitado pelo técnico Óscar Tabárez na vitória por 3 a 2 sobre a Argentina, na noite de terça, em Montevidéu. Além dele, o zagueiro Henrique e o meia Valdivia também estavam em suas respectivas seleções. 


* Com Gazeta Esportiva

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.