Tamanho do texto

Zagueiro Jemerson e volante Rosinei receberam cartão vermelho durante a derrota do Atlético-MG para time de Campinas

Jogando com o time reserva e com dois jogadores expulsos, o Atlético-MG não resistiu ao time da Ponte Preta e acabou derrotado por 2 a 0, no Moisés Lucarelli. O técnico Cuca aprovou o início de partida time, mas entende que as expulsões e o desempenho da arbitragem prejudicaram o Atlético-MG, que poderia ter trazido um resultado melhor de Campinas.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

"O jogo estava mais para o Atlético-MG. Acho que a arbitragem foi muito dura com o Atlético-MG. O que fica de bom foi a primeira meia hora que o time jogou. A Ponte fez um jogo de decisão e com um homem a mais aí ficou mais difícil para gente", declarou.

Veja imagens dos jogos desta rodada do Brasileirão

O zagueiro Jemerson recebeu cartão vermelho ainda no primeiro tempo, após cometer pênalti no atacante da Ponte Preta, mas Cuca não quis culpar o garoto das categorias de base pelo revés desta quarta-feira. "Não tenho que lamentar, nem culpar ninguém. Com nove jogadores, na casa do adversário, é complicado", disse.

Além de Jemerson, o Galo também perdeu o volante Rosinei com cartão vermelho no segundo tempo, o que para Cuca inviabilizou qualquer possibilidade de reação. "Depois da expulsão tivemos que tirar o Berola, para manter aquelas duas linhas de quatro. Aí mudou muita coisa. E depois, com a expulsão do Rosinei ficou ainda mais complicado", lamentou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.