Tamanho do texto

Conmebol pune o campeão sul-americano pelas ocorrências ocorridas em julho, em Belo Horizonte

Reuters

Capitão Rever levanta a taça da Copa Libertadores para o Atlético-MG
Andres Stapff/Reuters
Capitão Rever levanta a taça da Copa Libertadores para o Atlético-MG

O Atlético Mineiro , campeão da Libertadores, foi multado em US$ 50 mil (R$ 110 mil) pela indisciplina da torcida e pela falta de segurança durante a segunda partida da final do torneio continental em Belo Horizonte, em julho.

Comente esta notícia com outros torcedores

A punição à equipe brasileira foi imposta pelo "acendimento de sinalizadores (pelos torcedores), falta de garantias apropriadas de segurança e entrada de pessoas não autorizadas no campo de jogo", informou a Conmebol, entidade que comanda o futebol sul-americano, em seu site (www.conmebol.com) nesta terça-feira.

A entidade sediada no Paraguai acrescentou que o Atlético, que derrotou o Olimpia do Paraguai nos pênaltis depois de um empate em 2 a 2 na soma dos dois placares para conquistar o título continental pela primeira vez, ainda pode recorrer.

Cúpula do Atlético-MG está no Marrocos para sorteio do Mundial de Clubes

O Corinthians, equipe que conquistou a Libertadores um ano antes do Atlético, recebeu uma longa punição contra seus torcedores depois que um menino boliviano foi morto ao ser atingido por um sinalizador lançado por um dos torcedores do Corinthians durante a partida disputada fora de casa contra o San José, em fevereiro.

Doze torcedores corintianos chegaram a ficar presos na cidade boliviana de Oruro, mas foram libertados meses depois.

O Corinthians foi multado em US$ 200 mil (R$ 440 mil na cotação atual), mas a suspensão da presença de seus torcedores nas partidas pela Libertadores em São Paulo foi revogada em março, depois de a equipe jogar uma partida no Pacaembu sem torcida.

Sinalizadores são comuns em partidas disputadas na América do Sul, onde os torcedores se aproveitam da fraca segurança para entrar nos estádios com esses artefatos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.