Tamanho do texto

Meia deverá ser julgado e pode pegar até 12 jogos de suspensão. Ao site da torcida organizada, atacante repetiu o sinal, marca registrada da torcida Força Jovem

André posa para o site da torcida organizada fazendo o mesmo gesto de Juninho
Reprodução/forcajovem.com.br
André posa para o site da torcida organizada fazendo o mesmo gesto de Juninho

O gesto obsceno feito por Juninho no clássico contra o Flamengo, no último domingo, foi repetido pelo atacante André na segunda-feira em entrevista ao site da Força Jovem, principal organizada do  Vasco . A atitude provocativa do meia já estava na mira do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) e pode, por tabela, acabar rendendo uma punição a André.

Deixe o seu recado e comente com os outros leitores 

Durante a partida do último domingo, Juninho fez os sinais com as mãos nas costas antes de cobrar um escanteio, com o objetivo de provocar a torcida do Flamengo que estava atrás dele, nas arquibancadas. 

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

O simbolo é marca registrada da organizada e é chamado pelos membros da torcida de "dedos para o alto". Além da Força Jovem, o sinal também é utilizado pelas organizadas Mancha Alviverde, do Palmeiras, e Galoucura, do Atlético-MG. 

Leia mais:  Sem Juninho, Dorival pode ter de improvisar o Vasco contra o Fluminense

Embora não tenha comentado o caso de André, o STJD já estava de olho em Juninho Pernambucano e deve denunciá-lo pela atitude, o que pode render até 12 jogos de suspensão. O jogador pode ser enquadrado em dois artigos do CBDJ (Código Brasileiro de Justiça Desportiva).

"O atleta vai responder ao artigo 258 a, por fazer gesto obsceno, provocar os torcedores e pode pegar de dois a seis jogos de suspensão. A jogada violenta dele no jogador do Flamengo (Paulinho) também será incluída. Ele foi direto no joelho do adversário", afirmou Paulo Schmitt, procurador-geral do STJD, ao jornal Meia Hora .

O julgamento pode complicar ainda mais Juninho porque ele é considerado reincidente. No ano passado, na partida contra o Sport, no dia 4 de novembro, ele havia mostrado o dedo médio para a torcida do Sport porque vinha sendo ofendido. "Como aconteceu há menos de um ano do outro gesto, a auditoria acaba considerando a reincidência e, por isso, a pena provavelmente será maior. Não concordo muito com este tipo de análise e acho que precisamos avaliar", completou Schmitt.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.