Tamanho do texto

Equipe goianiense estava há cinco partidas sem vitória e chegou aos 30 pontos com a goleada por 5 a 1

Foram cinco partidas sem vitória na Série B do Campeonato Brasileiro até que o Atlético-GO finalmente fizesse a alegria da torcida. O Dragão entrou em campo nesta terça-feira no Serra Dourada pela 28ª rodada e não tomou conhecimento do ASA ao golear por 5 a 1. O revés foi o oitavo dos alagoanos nos últimos oito jogos.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores 

O placar foi inaugurado no primeiro minuto de jogo com João Paulo, enquanto Anselmo e Jorginho marcaram mais dois antes do intervalo. Na etapa complementar, Anselmo e João Paulo voltaram a balançar as redes, e Lúcio Maranhão, que perdeu pênalti no primeiro tempo, descontou para os visitantes. Com o resultado, os atleticanos chegam aos 30 pontos, contra 23 dos alagoanos, na lanterna da segunda divisão.

Confira a classificação, notícias, artilharia e tabela de jogos da Série B

Na próxima rodada, a 29ª da competição nacional, o Atlético-GO viaja até o interior do Rio Grande do Norte para visitar o América-RN. A partida está marcada para as 16h20 (de Brasília) de sábado, no estádio Nazarenão em Goianinha. No mesmo dia, mas às 21 horas, o ASA encara o Bragantino no Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista.

O jogo
No duelo das más fases, o Dragão se mostrou mais inteiro psicologicamente e precisou de apenas um minuto de jogo na capital goiana para abrir o placar. Em cruzamento da intermediária pelo lado esquerdo, a zaga visitante afastou mal e a bola sobrou limpa para o meia João Paulo bater de primeira com a perna esquerda e fazer um belo gol.

A partida que começou em ritmo acelerado, porém, passou a ser administrada com tranquilidade pelos rubro-negros, que voltaram a criar boa chance apenas aos 29 minutos. E foram mais uma vez letais. O lateral esquerdo Guilherme Santos cobrou escanteio, o zagueiro Paulo Henrique cabeceou para defesa de Gilson e Anselmo conferiu no rebote.

Sete minutos depois o ASA teve a chance de voltar a respirar na partida quando Lúcio Maranhão sofreu pênalti. O próprio atacante foi para a cobrança e viu Márcio voar no canto direito e espalmar. Para piorar, os donos da casa ampliaram a vantagem aos 45 minutos em chute colocado do meia Jorginho após passe de Juninho.

Na volta do intervalo, o Atlético-GO mais uma vez apostou em pressão inicial e foi coroado logo aos 11 minutos. João Paulo fez boa jogada individual, invadiu a área e bateu firme para defesa parcial de Gilson. O centroavante Anselmo novamente mostrou oportunismo e só teve o trabalho de empurrar para as redes e anotar o quarto gol rubro-negro.

Passados cinco minutos, Lúcio Maranhão escapou da marcação com facilidade e bateu no canto esquerdo de Márcio para descontar para os alagoanos. A possível reação, no entanto, durou até os 25 minutos. O lateral direito John Lennon deixou dois marcadores para trás na linha de fundo e cruzou com precisão para João Paulo fazer o segundo dele e o quinto do Dragão.

A situação do Fantasma das Alagoas ficou ainda mais complicadas aos 29, quando o goleiro Gilson saiu jogando errado e o zagueiro Cássio cometeu falta violenta para tentar corrigir o vacilo. O árbitro Francisco de Assis Almeida Filho não hesitou e expulsou o defensor de campo.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-GO 5 X 1 ASA

Local: estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)
Data: 9 de outubro de 2013, terça-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Francisco de Assis Almeida Filho
Assistentes: Paulo César Silva Faria e Marcelo Grando
Cartões amarelos: Paulo Henrique (Atlético-GO); Didira (ASA)
Cartão vermelho: Cássio, aos 29 minutos do segundo tempo

Gols:
ATLÉTICO-GO: João Paulo, a um, Anselmo, aos 29 e Jorginho, aos 45 minutos do primeiro tempo; Anselmo, aos 11, e João Paulo, aos 25 minutos do segundo tempo
ASA: Lúcio Maranhão, aos 16 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-GO: Márcio; Lennon, Artur, Paulo Henrique (Diego Giaretta) e Guilherme Santos; Régis, Pedro Bambu, Jorginho (Bida) e João Paulo (Fábio Lima); Juninho e Anselmo
Técnico: PC Gusmão

ASA: Gilson; Osmar (Diego Rosa), Cássio, Edson Veneno e Tallysson; Jorginho, Glaybson (Glauber), Didira e Valdívia; Elionar Bombinha (Wanderson) e Lúcio Maranhão
Técnico: Heron Ferreira

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.