Tamanho do texto

"Nosso forte sempre foi a defesa", disse o volante para justificar o 2º pior ataque do Brasileiro

Ralf, Gil e Paulo André formam a melhor defesa do Brasileirão: foram 17 gols em 26 jogos
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Ralf, Gil e Paulo André formam a melhor defesa do Brasileirão: foram 17 gols em 26 jogos

Os títulos recentes do Corinthians no Campeonato Brasileiro (2011), da Copa Libertadores e Mundial (2012), do Paulista e da Recopa Sul-americana (2013) tiveram em todos eles a defesa do time de Tite como a menos vazadas nestas competições.

Veja a classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Brasileirão

Essa é uma marca da equipe desde o período em que foi treinada por Mano Menezes e neste momento em que o ataque  é questionado, ela é usada como justificativa. O Corinthians tem o segundo pior ataque do Brasileirão (22 gols), melhor apenas que o Náutico, lanterna do torneio.

"A gente nunca foi uma equipe de tomar muitos gols. A gente sempre tomou poucos e fez poucos também. A gente não podia mudar a filosofia. Nosso forte sempre foi defender", disse o volante Ralf para explicar o péssimo momento do ataque do time. 

Leia também: Tite esquece contas e pensa em manter consistência dos últimos jogos

O Corinthians marcou cinco gols nos nove jogos que fez em setembro (quatro em um jogo). Por causa disso ficou oito jogos sem vencer. O período ruim do ataque coincidiu com o pior momento da defesa, quando sofreu nove gols nas cinco primeiras partidas do segundo turno do Brasileirão. O time tem ao todo 17 gols sofridos em 26 rodadas. Cruzeiro e Grêmio, líder e vice-líder, têm 21 gols sofridos e são os donos das segundas melhores defesas. 

"O mais importante sempre foi conquistar a vitória. (Nos últimos jogos) a gente retomou o padrão de jogo, de não tomar gols", disse Ralf, lembrando que o goleiro Cássio voltou a ter sua meta preservada. Nos últimos dois jogos - contra Bahia e Atlético-MG, o Corinthians não tomou gol e somou quatro pontos.

Emerson cumpriu suspensão contra o Atlético-MG e volta ao time contra o Atlético-PR na quarta
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Emerson cumpriu suspensão contra o Atlético-MG e volta ao time contra o Atlético-PR na quarta

Treino de reservas
O Corinthians deu início na fria manhã desta segunda-feira à preparação para a partida contra o Atlético-PR na próxima quarta em Mogi Mirim. Dos titulares, apenas o goleiro Cássio participou do trabalho com bola no campo 3 do CT Joaquim Grava. Emerson, que cumpriu suspensão no jogo contra o Atlético-MG, treinou normalmente.

Os jogadores que iniciaram a partida diante dos mineiros entre os titulares fizeram treinamento regenerativo na academia. Danilo e Rodriguinho, que entraram já no fim do jogo, treinaram no campo.

Auxiliar do técnico Tite, Sylvinho foi o responsável por comandar um treinamento coletivo em campo reduzido, que contou com a participação de nove jogadores para cada equipe. O ex-lateral deu muitas orientações aos jogadores, principalmente para cobrar rapidez nas saídas de bola pelas laterais. O comandante corintiano observou a movimentação dos jogadores.

No campo ao lado, o lateral esquerdo Fábio Santos deu sequência ao processo de condicionamento físico, em trabalho comandado pelo preparador Fabio Mahseredjian. O jogador se recupera de lesão no púbis, sofrida na partida contra o Goiás, dia 15 de setembro.

Durante a semana, Tite definirá o time titular, que não contará com Alexandre Pato - na Seleção Brasileira - e Paolo Guerrero - defendendo a seleção do Peru.

Apesar do número de gols sofridos neste segundo turno, o Timão ainda ostenta a melhor defesa do Campeonato Brasileiro. Em 26 jogos, foram 17 gols sofridos. Por outro lado, o ataque, com 22 gols marcados, só não é pior que o do lanterna Náutico.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.