Tamanho do texto

Técnico considerou bom o resultado por 1 a 1 em Salvador, mas pediu à equipe para que aperfeiçoe a pontaria e converta os chutes em gols

Jorginho cobrou mais pontaria do ataque da Ponte Preta
Divulgação
Jorginho cobrou mais pontaria do ataque da Ponte Preta

Muito próxima do rebaixamento no Campeonato Brasileiro, a Ponte Preta sabe que terá que começar a vencer todos os jogos possíveis nesta reta final. Mesmo assim, o técnico Jorginho comemorou o empate com o Bahia, fora de casa, neste fim de semana, e acredita na evolução tática da equipe. 

Deixe o seu recado e comente com os outros leitores

"Um ponto fora de casa é sempre importante, apesar de que, pelo desenho do jogo, era para termos vencido. Estivemos muito bem postados, mas, no lance do gol, deixamos de acompanhar o homem da tabela", explicou o treinador depois da igualdade em 1 a 1 na Fonte Nova, pela 26ª rodada.

Jorginho só criticou a falta de aproveitamento do ataque, ainda o quarto pior da competição nacional, só à frente de Corinthians, São Paulo e Náutico. "Desperdiçamos gols que não costumamos desperdiçar. Mas o Bahia tem uma transição muito rápida, e é difícil jogar lá (Salvador)", comentou.

Confira a tabela de classificação do Brasileirão

Nesta quarta-feira, a Ponte Preta voltará a jogar pela Série A. Penúltimo e sete pontos atrás do São Paulo, primeiro fora da zona de degola, o time de Campinas (SP) receberá o Atlético-MG, campeão da Libertadores, no Moises Lucarelli, a partir das 21h (de Brasília).

Para Jorginho, a Ponte terá que atacar mais. "Vejo uma evolução. Já estamos conseguindo jogar com um padrão tático. Precisamos ter um time ofensivo e que pressione os adversários e acreditar em nosso potencial, pois temos jogado de igual para igual com os outros", encerrou o comandante.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.