Tamanho do texto

Ele entrou aos 38 minutos do segundo tempo, em substituição a Guerrero, e participou ativamente dos dez minutos em que esteve em campo pelo Corinthians

Apresentado pelo Corinthians na última sexta-feira, Rodriguinho ouviu várias perguntas sobre paciência. O meia tomou conhecimento da conduta de Tite, geralmente metódico na inserção de reforços, que podem esperar meses para estrear no time. Dois dias depois, ele estava em campo.

Atlético-MG e Corinthians criam chances, mas ficam no zero em Belo Horizonte

O jogador foi acionado durante o empate por 0 a 0 com o Atlético-MG , em Belo Horizonte. Ele entrou aos 38 minutos do segundo tempo, em substituição a Guerrero, e participou ativamente dos dez minutos em que esteve em campo, mostrando personalidade pela esquerda e batendo escanteios perigosos.

Rodriguinho chegou nesta semana ao Corinthians
PÁGINA OFICIAL/FACEBOOK/REPRODUÇÃO
Rodriguinho chegou nesta semana ao Corinthians

"Foi pouco tempo, mas acho que deu para dar um cartão de visita. Queria estrear com vitória, gols, seria melhor ainda", afirmou Rodriguinho, que defendia o América-MG e conhece bem o estádio Independência, onde foi disputado o confronto alvinegro de domingo.

Confira a classificação atualizada e os próximos jogos do Brasileirão

Esperto, Rodriguinho não caiu na armadilha de cobrar vaga no time. Se a primeira oportunidade veio mais rapidamente do que se esperava, ele não quer comprometer as próximas chances a aparecer. O atleta de 25 anos espera ganhar o seu espaço, sim, mas sem pular etapas.

"Estou começando agora, vamos aos poucos. Os companheiros ainda não me conhecem bem, não deu tempo de trabalhar. Nem pudemos trabalhar juntos ainda, mas a gente espera ajudar bastante. É o Tite que tem que analisar. Eu só estou aqui para ajudar", disse o meia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.