Tamanho do texto

Os são-paulinos se desesperaram com a confirmação do gol, alegando que o lateral teria tocado com o pé direito na bola logo depois de finalizar com o esquerdo

Rogério Ceni reclamou muito da arbitragem de São Paulo 3 x 2 Vitória
Rubens Chiri/Divulgação
Rogério Ceni reclamou muito da arbitragem de São Paulo 3 x 2 Vitória

A noite deste sábado foi de reencontro para Juan e Ney Franco com o São Paulo. Atualmente no Vitória, a dupla complicou a vida dos paulistas em pleno Morumbi e vendeu caro o 3 a 2 no placar apenas aos 41 minutos do segundo tempo. Apesar da derrota, o lateral esquerdo teve o ‘gostinho’ de calar o estádio do ex-clube ao anotar o primeiro gol baiano no confronto válido pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Rogério Ceni clama por arbitragem melhor e dispara: "Já estamos uma b..."

Quando o locutor do Morumbi anunciou as escalações das equipes, Juan e Ney foram muito vaiados pela torcida tricolor. O técnico ainda foi hostilizado ao subir no gramado, enquanto o camisa 6 era xingado a cada toque na bola. Aos 31 minutos do primeiro tempo, porém, o defensor teve a chance de se vingar ao cobrar pênalti debaixo de vaias, escorregar e mesmo assim superar Rogério Ceni.

Com gol no fim, São Paulo bate o Vitória no sufoco e deixa zona de rebaixamento

Os são-paulinos se desesperaram com a confirmação do gol, alegando que o lateral teria tocado com o pé direito na bola logo depois de finalizar com o esquerdo. Ainda no intervalo da partida, entretanto, o jogador do time baiano desconversou: Foram dois toques? Não, acho que não. Foi com o esquerdo. Quando a vontade de Deus é essa, não tem jeito. Eu escorreguei sim, mas a bola entrou".

Confira a classificação e os próximos jogos do Campeonato Brasileiro

Se foi acusado de beneficiar o rubro-negro no primeiro tempo, o árbitro Anderson Daronco terminou o jogo muito criticado pelos comandados de Ney Franco. Isso porque o goleiro Wilson teria sofrido falta do zagueiro Paulo Miranda ao tentar cortar cruzamento de Paulo Henrique Ganso, que terminou no segundo gol de Antônio Carlos e na vitória dos donos da casa.

"Acontece que foi falta, o juiz não deu e a gente acabou derrotado. O atropelamento foi tão grande que eu achei que tivesse sido o Luis Fabiano e não o Paulo Miranda", reclamou o arqueiro, que foi defendido pelo lateral direito Ayrton: "Acho que todo mundo viu. O Wilson estava indo para a bola e foi empurrado. Lamentável uma arbitragem dessa dentro de um grande jogo".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.