Tamanho do texto

Boletins financeiros divulgados pela CBF mostram altos valores cobrados por times da Série A, que priorizam sócios-torcedores, mas também entradas gratuitas em alguns casos

Está caro ir para o estádio assistir a uma partida de futebol no Brasileirão . Divulgados a cada rodada no site oficial da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), os boletins financeiros dos jogos do campeonato mostram que torcedores podem desembolsar até R$ 200 para acompanhar seu clube em campo.

Confira os preços dos ingressos cobrados pelos 20 clubes da Série A:

Confira a classificação atualizada e a artilharia completa do Brasileirão 2013

Este é o valor cobrado pela diretoria do Criciúma nas cadeiras cobertas do Heriberto Hulse. Não é a única opção, mas a quantia para aqueles que preferirem assistir ao jogo das arquibancadas também é salgada: R$ 100. Recentemente, a equipe criou ainda a possibilidade de que os fãs entrem sem pagar desde que comprem uma camisa oficial que custa R$ 164,90.

Cada clube tem o direito de cobrar o preço que achar justo. Todos os que disputam o Brasileirão têm programas de sócios-torcedores e privilegiam seus membros. No caso do Criciúma, a entrada neste caso cai para R$ 10. Mas o exemplo mais claro é o do Atlético-PR : R$ 10 para sócios e, no mínimo, R$ 120 para os demais. Isso inclui também a torcida visitante.

Flamengo e outros times cariocas têm problemas com proprietários de cadeiras cativas no Maracanã
Alexandre Vidal/Fla Imagem
Flamengo e outros times cariocas têm problemas com proprietários de cadeiras cativas no Maracanã

O São Paulo é uma das raras exceções a esta tendência de encarecimento. Porém, só por causa da ameaça de rebaixamento. Buscando o apoio de sua torcida na briga contra a Série B, a diretoria tricolor reduziu o preço das entradas: vão de R$ 10 a, no máximo, R$ 40. E os sócios desembolsam apenas R$ 2. A medida serviu para aumentar a média de público do time.

No Rio de Janeiro, chama a atenção um fator curioso para a situação do Maracanã. Os proprietários de cadeiras cativas, compradas antes que a administração do estádio fosse para a iniciativa privada, têm direito assegurado pela Justiça de entrar de graça. Pior para Flamengo , Fluminense e Botafogo , que arcam com o prejuízo – o Vasco manda jogos em São Januário.

Equipe de pior média de público no Brasileirão, a Portuguesa é também a com os preços mais em conta: R$ 10 para associados e de R$ 20 a R$ 40 para torcedores comuns. O Corinthians , por outro lado, mostra que fidelidade por independer de valor alto: sócios do “Fiel Torcedor” pagam R$ 21 e a quantia para a área VIP chega a R$ 180. Mesmo assim, é o time mais leva gente ao estádio.

*valores de ingressos sem considerar meia entradas
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.