Tamanho do texto

Volante do Corinthians voltou a jogar depois de um mês e meio na vitória por 2 a 0 sobre o Bahia, pelo Brasileirão

Guilherme, volante do Corinthians
Rodrigo Coca/Ag. Corinthians
Guilherme, volante do Corinthians

O volante Guilherme retornou aos gramados pelo Corinthians depois de um mês e meio, na vitória por 2 a 0 sobre o Bahia, na noite de quarta-feira. Recuperado de uma rara lesão na coxa esquerda, corrigida com cirurgia, ele voltou antes do esperado aos jogos e se mostrou aliviado por não ter sentido mais dores.

Comente esta notícia com outros torcedores

"Tive paciência e, com a família ao meu lado, os companheiros também ajudaram muito. Eu estava bem quando tive a contusão, mas pude voltar com vitória e não senti dores, o que mostra que a noite foi maravilhosa", celebrou.

Curiosamente, no período de ausência do meio-campista, o Corinthians sofreu uma forte turbulência, inclusive com o cargo do técnico Tite em risco. Na má fase, dois dos jogadores mais contestados foram justamente os substitutos do volante: Ibson e Maldonado. Elogiado pelo treinador em seu retorno, o titular advertiu que ainda vai evoluir quando recuperar o ritmo.

Cleber até desliga celular após gol, mas passa a noite acordado

"Não estou na minha melhor forma, porque fiquei mais de um mês parado, mas tentei marcar forte e com raça até o fim. Fui do meu jeito e tentei retribuir pelo carinho de todos, que me receberam de volta. Fiquei muito feliz com a vitória", comentou.

Guilherme esclareceu que precisou manter a calma para não exagerar nos exercícios de recuperação, seguindo sempre o cronograma estipulado pelo departamento médico do Corinthians.

"Fazia dois períodos (de tratamento) todos os dias e até em alguns fins de semana. Não fiz nada além do trabalho que passaram, não podia forçar. Mas tenho certeza de que Deus me abençoou e colocou a mão para que o retorno fosse mais rápido", concluiu.