Tamanho do texto

Técnico tenta esconder a escalação para a partida contra o Fluminense, nesta quarta-feira. Dúvida fica por conta da vaga deixada pelo jovem Hyuri, que cumprirá suspensão

Oswaldo de Oliveira observa treino do Botafogo
Satiro Sodre/SSPress
Oswaldo de Oliveira observa treino do Botafogo

Para vencer o Fluminense e encerrar série de três derrotas no Campeonato Brasileiro, Oswaldo de Oliveira usará todas as estratégias. No último treino antes do clássico desta quarta-feira, o técnico escalou o Botafogo com 14 jogadores de linha e, na sequência, fechou os treinamentos no campo anexo do Engenhão para a imprensa.

Deixe o seu recado e comente com os outros leitores

A intenção do comandante é esconder até os últimos instantes o escolhido para ficar com a vaga do garoto Hyuri na linha de três meias da equipe. O jovem contratado junto ao Audax-RJ recebeu o terceiro cartão amarelo na derrota por 1 a 0 sobre a Ponte Preta e não atuará no Maracanã às 21h (de Brasília).

São cinco candidatos à posição: o lateral-direito Gilberto e os atacantes Alex, Bruno Mendes, Henrique e Octávio. O quinteto foi escalado com o restante dos titulares, exceção feita ao goleiro Jefferson, que realizou trabalho em separado com os companheiros de posição. Na ala esquerda, Julio Cesar voltou a treinar normalmente depois de ser poupado na última rodada.

Depois da atividade com 14 jogadores em campo, Oswaldo fechou a segunda parte do treinamento, aumentando o mistério sobre a escalaçã. Para Seedorf, independentemente de quem comece a partida com o Fluminense, o time conseguirá a reação. 

"Posso garantir que esse time tem caráter para assumir a responsabilidade e que está pronto para combater contra um adversário ideal. São sempre esses jogos que levantam o ânimo. Será jogo pegado, mas vamos combater e honrar a camisa do Botafogo, como sempre fizemos esse ano", apostou o craque. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.