Tamanho do texto

São Paulo precisa vencer o Santos na rodada desta quarta-feira do Brasileirão se não quiser voltar para a zona de rebaixamento do torneio

Muricy Ramalho, técnico do São Paulo
Divulgação/SPFC
Muricy Ramalho, técnico do São Paulo

Muricy Ramalho iniciou com sucesso seu retorno ao São Paulo , acumulando três vitórias seguidas, mas já enfrenta dificuldades. Vindo de duas derrotas no Campeonato Brasileiro, o time está apenas dois pontos acima da zona de descenso e corre o risco de terminar a rodada entre os quatro últimos colocados caso não derrote o Santos, na quarta-feira.

Deixe seu recado e comente com outros leitores

O confronto é especial para Muricy não só por isso, mas porque a equipe litorânea foi a última dirigida por ele antes da volta ao clube onde conquistou três títulos brasileiros. Comunicado em 30 de maio de sua demissão no Santos, o treinador pisará na Vila Belmiro pela primeira vez depois de quatro meses.

Leia mais: Para Wellington, segunda derrota seguida não abala: "Não vamos abaixar a cabeça"

Apesar da decisão unilateral de sua saída - que ocorreu pouco depois da transferência de Neymar para o Barcelona -, ele não guarda mágoa do local onde venceu sua primeira Copa Libertadores e foi vice-campeão mundial.

"Vou voltar a um dos melhores locais em que trabalhei, em termos de ambiente e de tranquilidade de jogar. A gente tem saudade, deixei muitos amigos lá. Morei no CT praticamente. As pessoas que trabalham fazem parte do dia a dia da gente, e vou encontrar as pessoas", diz o comandante.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

É provável que, na quarta-feira, a torcida santista demonstre respeito por Muricy, até em função de sua passagem vitoriosa por lá. A pressão maior deve ser pela própria recaída do São Paulo, que está ameaçado de descer novamente para a zona de descenso da competição, já que o Vasco (com dois pontos a menos) pode ultrapassá-lo no dia seguinte.

E mais: Estatísticas mostram evolução de Ganso no São Paulo de Muricy

Mais do que o treinador, quem deverá sofrer com o ambiente do clássico é Paulo Henrique Ganso. O meia deixou a Vila pela porta de trás, no ano passado, e tem sido um dos principais jogadores do São Paulo ultimamente. No único reencontro até aqui, em partida do Campeonato Paulista, ele foi alvo de moedas atiradas por torcedores - em razão disso, o Santos foi punido com a perda de um mando de campo.

Ganso é um dos titulares garantidos de Muricy. A formação completa, porém, ainda não foi confirmada pelo treinador, que comanda o último treinamento na tarde desta terça-feira, no CT da Barra Funda. Os zagueiros Rafael Toloi, lesionado, e Antônio Carlos, suspenso, são baixas.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.