Tamanho do texto

Ao bater o Botafogo, mineiros abriram sete pontos de vantagem na liderança. Apenas o São Paulo em 2008 e o Flamengo em 2009 tiraram diferenças tão grandes de pontos

Se já despontava como um dos principais candidatos ao título do Campeonato Brasileiro em 2013, o Cruzeiro viu seu favoritismo aumentar ainda mais após a vitória sobre o Botafogo - um confronto considerado decisivo justamente por colocar frente a frente os dois melhores da competição até o momento, em partida que cabe bem como exemplo do já tradicional clichê do "jogo de seis pontos".

Confira classificação, tabela de jogos e artilharia do Campeonato Brasileiro

A vitória deu ao time mineiro uma vantagem que, quando comparada a cenários semelhantes nas últimas dez edições do Brasileirão, aparenta ser irreversível. Hoje, a vantagem do Cruzeiro sobre o vice-líder Botafogo é de sete pontos. Uma gordura que, as estatísticas mostram, raramente é desperdiçada.

Autor de um dos gols na vitória sobre o Botafogo, Júlio Baptista tenta deixar a euforia só para a torcida
Yuri Edmundo/Gazeta Press
Autor de um dos gols na vitória sobre o Botafogo, Júlio Baptista tenta deixar a euforia só para a torcida

Desde 2003, foram disputadas dez edições do Brasileirão no sistema de pontos corridos e oito vezes o time que liderava o campeonato a 16 rodadas do fim acabou conquistando o título. Apenas duas vezes a equipe que liderava nessa altura do torneio acabou não sendo a campeã, em 2008 com o Grêmio e 2009 com o Palmeiras.

Curiosamente, em ambos os casos o campeão acabou sendo um time que nesse ponto não se encontrava nem no G4. Em 2008, o São Paulo era o 5º colocado após 22 rodadas e estava oito pontos atrás do Grêmio. Já em 2009, o Flamengo vivia situação ainda mais difícil: era o 10º colocado e estava a nove pontos do Palmeiras.

As arrancadas históricas de São Paulo e Flamengo são, portanto, as inspirações às quais o Botafogo pode se agarrar. Afinal, a diferença atual ainda é menor do que as que os dois times tiraram em suas campanhas vitoriosas.

Veja imagens da campanha do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro 2013:

Pelo lado do Cruzeiro, porém, há mais motivos para confiar no título. Em toda a história do Brasileiro, nunca um time que era o vice-líder a 16 rodadas do fim acabou como campeão, o que descartaria o Botafogo. Assim, restariam como concorrentes o Grêmio, atualmente 11 pontos atrás, o Atlético-PR, 14 pontos atrás com um jogo a menos, e o Inter, 15 pontos atrás também com um jogo a menos. Esses três, contudo, precisariam de façanhas ainda maiores que as de São Paulo e Flamengo.

Com tamanha vantagem, o título cruzeirense parece cada vez mais ser apenas questão de tempo, e a euforia da torcida deixa o discurso cuidadoso restrito aos jogadores, como demonstrou o meia Júlio Baptista: "Não somos campeões ainda. Tem muitos jogos pela frente. Acho que tem uma euforia da parte de todos, principalmente da torcida, mas sabemos das dificuldades que vão ser todos os jogos".

Veja os gols da vitória do Cruzeiro sobre o Botafogo: 


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.