Tamanho do texto

Time paranaense tenta se manter no G4 e se recuperar de derrota para o líder Cruzeiro

Flamengo e Atlético-PR empataram em 2 a 2 no encontro do primeiro turno
Heuler Andrey/Agif/Gazeta Press
Flamengo e Atlético-PR empataram em 2 a 2 no encontro do primeiro turno

O Flamengo recebe o Atlético-PR nesta quinta-feira, às 19h30, no Maracanã, para manter uma distância segura da zona de rebaixamento. Já o time paranaense tenta se manter entre os quatro primeiros do Campeonato Brasileiro .

Após empate por 1 a 1 com a Ponte Preta, o time carioca chegou aos 26 pontos, ainda muito próximo da zona de rebaixamento. Já o Atlético-PR, quarto colocado, vem caindo de produção, e com a derrota de 1 a 0 para o Cruzeiro, no fim de semana, completou o três jogos sem ganhar no Brasileirão. Com 35 pontos, a meta é se manter na zona de classificação para a Libertadores.

Mano Menezes, técnico do Flamengo, conversou com seus jogadores sobre a importância deles terem tranquilidade nesta quinta-feira, e não perderem pontos como anfitriões. Os jogadores entenderam o recado do comandante e destacam a necessidade de ganhar para que os próximos dias sejam tranquilos.

"A partida contra o Atlético Paranaense pode confirmar a nossa subida de produção em termos de resultados, pois ganhamos os últimos jogos em casa e empatamos fora no fim de semana. Assim, estamos começando a melhorar a nossa média de pontuação e será fundamental um triunfo nesta quinta-feira. Mas é preciso atenção, pois o adversário tem muita qualidade e estava muito tempo sem perder, tendo perdido somente no fim de semana passado, fora de casa e contra o Cruzeiro, que lidera a competição", afirmou o lateral esquerdo André Santos.

Outra preocupação entre os flamenguistas é a qualidade do Atlético. Isso porque, o momento de irregularidade dos paranaenses foi minimizada pelos atletas do time carioca. "O Flamengo sabe que seus jogos são sempre complicados, pois o adversário se supera na busca do resultado positivo. O Atlético Paranaense não venceu seus últimos jogos, mas continua tendo um time muito forte e que está brigando por vaga na Libertadores. Portanto, vai nos dar muito trabalho. Apesar disso, temos condições de ganhar", projetou o volante Luiz Antonio.

Em termos de escalação o goleiro Felipe, desfalque nos últimos três jogos por conta de uma torção no tornozelo direito, e o lateral direito Leonardo Moura, vetado na última hora contra a Macaca por dores no músculo posterior da coxa direita, serão relacionados, mas ficam como opção no banco de reservas. Assim, Paulo Victor permanece no gol e Luiz Antonio jogará na lateral direita.

O zagueiro Chicão, livre de um incômodo muscular na coxa direita, foi liberado para atuar , o que é um alívio para Mano Menezes, uma vez que Samir foi advertido com o cartão vermelho contra a Ponte Preta e terá que cumprir suspensão. O principal retorno, porém, é o do meia Elias, que cumpriu suspensão contra Macaca e reaparece no posto de Diego Silva.

Pelo lado do Atlético, a derrota para o Cruzeiro, a primeira do técnico Vagner Mancini na competição após 13 partidas, não abalou o ambiente, mas deixou a equipe em alerta, já que a 'gordura' acumulada no G-4 foi queimada nas últimas rodadas. Por isso, mesmo jogando fora de seus domínios, o objetivo é atuar com inteligência e buscar três pontos, encerrando o jejum de três partidas sem um resultado positivo.

Sem problemas para escalar o time, o treinador atleticano já definiu Maranhão como titular absoluta na lateral com as ausências de Pedro Botelho e William Rocha, lesionados. No meio-campo, Deivid voltou a atuar, mostrando-se recuperado da lesão que o afastou por um longo período, e entra na briga por um lugar. A boa notícia é o retorno do maestro Paulo Baier, poupado em Minas, mas de volta com fôlego total para ajudar a coordenar o time em campo.

Quem também pode fazer a diferença na partida é o artilheiro da competição, Éderson, que já balançou as redes diante de Flamengo, Fluminense e Botafogo e espera continuar com esse desempenho diante dos cariocas.

"Fiz cinco gols contra times cariocas e espero continuar com essa média contra eles. Quero poder ajudar novamente o Atlético. É um jogo muito complicado. Sabemos que vamos encontrar muitas dificuldades, mas temos plenas condições de sair com a vitória", apostou o atacante.

Já o técnico Vagner Mancini promete um time ousado no Rio de Janeiro: "Nós temos por características buscarmos sempre a vitória, independentemente de ser em casa ou como visitante. Não vamos mudar esse estilo, ainda mais em um jogo onde ganhar é muito importante".

As duas equipes se enfrentaram no primeiro turno na Arena Joinville, em Joinville (SC), onde o Atlético decidiu mandar a partida. O time paranaense até conseguiu sair na frente com dois gols de Ederson, mas não conseguiu impedir o empate do Flamengo, conquistado com gols de Renato Abreu, hoje no Santos, e Marcelo Moreno, que garantiram o 2 a 2.


FICHA TÉCNICA
FLAMENGO X ATLÉTICO-PR

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 19 de setembro de 2013 (Quinta-feira)
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO)
Assistentes: Fábio Pereira (Fifa-TO) e Janette Arcanjo (Fifa-MG)

FLAMENGO: Paulo Victor; Luiz Antonio, Wallace, Chicão e André Santos; Victor Cáceres, Luiz Antonio, Elias, Gabriel e Carlos Eduardo; Hernane
Técnico: Mano Menezes

ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Manoel, Luiz Alberto e Maranhão; Bruno Silva (Deivid), João Paulo, Paulo Baier e Everton; Marcelo e Ederson
Técnico: Vagner Mancini

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.