Tamanho do texto

Treinador e meia tentam acalmar os torcedores, que protestaram contra os dirigentes após derrota em casa para o Vitória

Dorival Júnior mostra otimismo e não vê o Vasco correndo o risco de novo rebaixamento
Flickr/Vasco da Gama
Dorival Júnior mostra otimismo e não vê o Vasco correndo o risco de novo rebaixamento

Após perder para o Vitória por 2 a 1 , em São Januário, o Vasco se manteve na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro , e a torcida explodiu em protestos. O presidente Roberto Dinamite teve que ficar mais de uma hora e meia na sede, preso, para evitar agressões de vascaínos que esperavam a diretoria e o elenco na saída do clube. O ex-presidente Eurico Miranda teve que ser amparado por seguranças também para evitar o pior. Diante de um cenário cada vez mais sombrio, o técnico Dorival Júnior e o meia Juninho Pernambucano adotaram o papel de tentar trabalhar o aspecto psicológico do plantel a fim de evitar o desespero.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Tem coisas que ficam complicadas de se entender, como a virada que levamos contra o Vitória em um jogo em que fomos donos da situação até o fim. Neste momento um chute de fora da área, que normalmente não entraria, acaba entrando. Mas não tem nada acabado, e com muito trabalho vamos conseguir mudar essa realidade, não tenho dúvidas quanto a isso", disse Juninho.

Veja também: Abatido, Juninho lamenta queda de ritmo no Vasco e golaço sofrido no fim

Dorival Júnior procurou ser ainda mais otimista e garantiu que o risco de rebaixamento não é algo que o assuste. "Não acredito nisso, pois um time que jogou com tanta segurança em algumas ocasiões não pode ter perdido isso de uma hora para outra. Tenho convicção de que o Vasco tem condições de mudar essa realidade. Estou tranquilo para dizer que acredito no elenco, pois confio nos profissionais que aqui se encontram", disse Dorival.

Confira a classificação atualizada do Campeonato Brasileiro

Nesta sexta-feira pela manhã, o elenco se reapresenta na sede do CFZ sob forte esquema de segurança. Dorival Júnior, então, começará a pensar no time que vai enfrentar o Atlético-MG neste domingo, às 18h30 (de Brasília), na Arena Independência, pela 23ª rodada do Brasileirão. Para este compromisso, o treinador não poderá contar com o atacante André, que tem os direitos federativos ligados ao time mineiro e não poderá jogar por força contratual. O equatoriano Tenorio é o mais cotado para assumir o posto. 

* Com Gazeta Esportiva

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.