Tamanho do texto

Jogadores do Botafogo creem que o placar final da partida não refletiu o que aconteceu durante os 90 minutos e ainda acreditam no título

O jogo era visto como uma final antecipada do Campeonato Brasileiro. Cruzeiro e Botafogo disputavam a liderança da competição, sendo que o time mineiro já tinha quatro pontos de vantagem. Sendo assim, o Glorioso poderia encostar no topo, mas não conseguiu segurar a equipe celeste no Mineirão: 3 a 0 para os donos da casa. Apesar do resultado, os jogadores botafoguenses adotaram um discurso único, elogiando a postura alvinegra.

Leia mais: Cruzeiro vence ‘decisão’ contra o Botafogo e abre sete pontos na liderança

"Quem vê o placar de 3 a 0 acha que o Cruzeiro dominou o jogo todo, e não foi isso. A gente tentou, mas futebol é isso: quem não faz, leva. Era uma partida importante, mas ainda temos muitos jogos pela frente. Temos que ter tranquilidade e saber que ainda não acabou", analisou o atacante Rafael Marques.

Confira a classificação atualizada e a tabela de jogos do Brasileiro

No início do segundo tempo, quando a partida ainda estava 1 a 0 para o Cruzeiro, o Botafogo teve a chance de chegar à igualdade com um pênalti. O experiente Seedorf foi para a cobrança, mas, desta vez, o holandês decepcionou, pegou muito mal e a bola foi para fora.

"É um placar que não reflete o que foi o jogo. Tomamos um gol no fim do primeiro tempo, o Cruzeiro teve sorte e perdemos um pênalti. Infelizmente, perdemos hoje, mas temos que levantar a cabeça", lamentou o volante Marcelo Mattos.

Entre os mais experientes da equipe, o zagueiro Bolívar também adotou um discurso parecido, lembrando ainda da sequência da competição. Nas duas próximas rodadas, o Botafogo joga no Maracanã contra Bahia e Ponte Preta, o que pode deixar o time de General Severiano novamente colado na liderança.

"Estávamos perdendo o jogo, e o time que está em desvantagem tem que abrir espaços. O Cruzeiro foi mais objetivo, mas não tem nada perdido, temos 16 jogos ainda, e temos que pensar nas próximas duas partidas", concluiu Bolívar, sem perder o otimismo com relação ao título.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.