Tamanho do texto

Revés para o Basel na abertura da Liga dos Campeões revelou problemas do Chelsea

Mourinho faz careta durante derrota em casa do Chelsea para o Basel
Kirsty Wigglesworth/AP
Mourinho faz careta durante derrota em casa do Chelsea para o Basel

José Mourinho foi derrotado pela segunda vez sob o comando do Chelsea em competições internacionais dentro de casa  na última quarta-feira. O tropeço por 2 a 1, de virada, para o Basel, da Suíça, pela primeira rodada da Liga dos Campeões, não sairá tão cedo da cabeça do português, que se mostrou muito frustrado com o resultado.

Leia mais notícias do futebol internacional

Alternando sorrisos irônicos com respostas mais ríspidas, o comandante do Chelsea explicou, durante entrevista coletiva após o jogo, que não ficou contente com a atuação de sua equipe e admitiu a necessidade por uma vitória na próxima rodada contra o Steaua Bucarest, na Romênia.

"Não estou em estado de choque, porque no futebol às vezes se ganha e às vezes se perde. Mas não estou feliz, claro. Demos um passo atrás na classificação, porém, temos de assumir a responsabilidade. Temos cinco jogos pela frente para poder terminar entre os dois primeiros. E a primeira vitória já tem que vir contra o Steua", afirmou.

Apesar do discurso correto, Mourinho não foi poupado de críticas pela imprensa inglesa. "Vergonhosa" e "surpreendente" foram os termos escolhidos pelos principais jornais do país para classificar a derrota do Chelsea. O Times citou que o time londrino não vence há quatro partidas e supôs que o ex-treinador do Real Madrid "está vivendo um momento de crise". Além disso, destacou a "falta de atitude e maturidade" do Chelsea no confronto contra os suíços.

O Daily Mirror lembrou que os Blues foram derrotados pela primeira vez em casa nos últimos trinta jogos pela Liga dos Campeões da Europa, e o The Guardian comentou que o resultado da última quarta-feira "dissipou qualquer esperança de que José Mourinho utilizaria sua varinha mágica para sair vencedor contra o Basel". Por fim, afirmou que a derrota serviu para "relembrar os torcedores da fragilidade da equipe" e evidenciar a "fragilidade mental" do clube de Londres.

É assim, muito pressionado, que o Chelsea volta a campo pelo Campeonato Inglês neste fim de semana. Sexto colocado com sete pontos e sem vencer há quatro jogos, o time azul enfrenta o Fulham, sábado, às 13h30 (de Brasília), no Stanford Bridge, em Londres. Se não conseguir um resultado positivo, a tendência é que a pressão sobre o recém-chegado José Mourinho aumente ainda mais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.