Tamanho do texto

Equipe de Vanderlei Luxemburgo chegou aos 26 pontos, mas está apenas dois acima dos catarinenses e do Vasco, hoje o melhor colocado dentro da zona de rebaixamento

Jogadores do Fluminense comemoram gol na virada sobre a Portuguesa no Maracanã
Photocamera
Jogadores do Fluminense comemoram gol na virada sobre a Portuguesa no Maracanã

Há quatro jogos sem perder no Campeonato Brasileiro, o Fluminense segue a sua saga para se distanciar da zona de rebaixamento. Nesta quarta-feira, às 21h (de Brasília) o time faz um confronto direto com o Criciúma no Heriberto Hülse, pela 22ª rodada da competição.

Confira a clssificação completa do Brasileirão 2013

O Flu, que no fim de semana derrotou a Portuguesa, de virada, por 2 a 1, chegou aos 26 pontos, mas está apenas dois acima do Vasco, hoje o melhor colocado na zona de queda. Portanto, um resultado positivo é fundamental. Já a equipe catarinense, que tenta se recuperar da derrota de 1 a 0 para o Internacional, também está ameaçado e vivendo situação ainda pior do que a do rival, tem 24 pontos e só não está na área de descenso por conta dos critérios de desempate.

Vanderlei Luxemburgo, técnico do Fluminense, conversou com seus jogadores sobre a necessidade de se vencer esses confrontos diretos. Além da Portuguesa, o Tricolor bateu recentemente o Bahia, outro ameaçado, por 1 a 0. Agora, na visão do treinador, chegou o momento de complicar a vida do Criciúma. Apesar disso, ele reconhece que esse tipo de jogo é mais complicado do que pegar alguém melhor colocado.

"Teremos um jogo muito complicado, pois o Criciúma precisa tanto do resultado quanto nós. Muitas vezes acaba sendo um jogo mais difícil do que pegar um dos líderes que, por não estar pressionado, não acaba impondo uma situação de batalha. Será mais um jogo decisivo e não podemos pensar em perder, senão trocamos de posição com eles e podemos ir para a zona de queda", disse Vanderlei.

Acha que o Fluminense supera o Criciúma fora de casa? Deixe seu comentário

Os jogadores do Fluminense também esperam muitas dificuldades contra o Criciúma, mas entendem que o time carioca entra em vantagem por conta dos últimos bons resultados, que passam tranquilidade aos jogadores.

"Com os resultados aparecendo dentro de campo nós conseguimos ter bem mais tranquilidade para trabalharmos. Isso é muito importante em um momento da competição que as equipes começam a ficar bem pressionadas e quem está lá em baixo começa a conviver com uma cobrança ainda maior. O Fluminense está trabalhando com muita seriedade e estamos procurando dar o nosso melhor dentro de campo para tirar o time desta situação", disse o atacante Rafael Sóbis.

Em termos de escalação, Luxemburgo não quis antecipar o que pretende utilizar, mas tem apenas uma dúvida para escalar o Tricolor. Como o meia Rafinha vem se queixando de um incômodo na coxa direita, o lateral Igor Julião pode acabar sendo improvisado no setor. O restante será o mesmo time que derrotou a Portuguesa.

Pelo lado do Criciúma, o técnico Sílvio Criciúma tem procurado agir como psicólogo para evitar o abatimento dos jogadores, que sentiram bastante a derrota para o Internacional. Ele, porém, confia em um triunfo contra o Fluminense.

"A preocupação existiria se a nossa equipe não estivesse conseguindo render ou se não estivesse apresentando vontade dentro de campo, e nada disso está acontecendo. Infelizmente o resultado não aconteceu em alguns jogos por conta de detalhes, mas temos plenas condições de vencermos o Fluminense em casa, mesmo respeitando esse adversário", disse Sílvio.

Para este jogo, o goleiro Galatto, com lesão na coxa, permanece de fora. Assim, Helton Leite continua no gol catarinense. O volante Leandro Brasília, suspenso por acúmulo de cartões amarelos, fica de fora, mas sem causar muitos danos, uma vez que ele é considerado reserva e retornam neste jogo os volantes João Vitor, que cumpriu suspensão, e Elton, que não enfrentou o Inter por questões contratuais. Além de Brasília, Bruno Renan deixa a equipe.

No primeiro turno as duas equipes se enfrentaram no Estádio Cláudio Moacyr, em Macaé (RJ), e o Fluminense não tomou conhecimento do adversário, goleando por 3 a 0 com dois gols do zagueiro Digão e um de Wellington Silva. Aquele confronto foi marcado porque alguns dias antes do time carioca havia sido eliminado pelo Olimpia, do Paraguai, na Copa Libertadores.

FICHA TÉCNICA -  CRICIÚMA X FLUMINENSE

Local: Estádio Heriberto Hülse, em Criciúma (SC)
Data: 18 de setembro de 2013, quarta-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Assistentes: Alessandro Rocha de Matos (Fifa-BA) e Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP)

CRICIÚMA: Helton Leite; Sueliton, Matheus Ferraz, Leonardo e Gilson; João Vitor, Elton, Morais e Lins; Fabinho e Marcel
Técnico: Sílvio Criciúma

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Bruno, Gum, Anderson e Carlinhos; Edinho, Fábio Braga, Rafinha (Igor Julião) e Wágner; Rhayner e Rafael Sobis
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.