Tamanho do texto

Nos últimos 10 anos, clube catalão ganhou três Ligas dos Campeões. Já o Real Madrid não ganha desde 2002 apesar de todo investimento

Piqué criticou gastos do Real:
Getty Images
Piqué criticou gastos do Real: "Não temos ajuda de bancos"

Barcelona e Real Madrid ainda nem se enfrentaram nesta temporada, mas seguem mostrando por que protagonizam uma das maiores rivalidades do planeta. Nesta terça-feira, em entrevista concedida ao jornal italiano "Gazzetta dello Sport", o zagueiro do Barça Piqué cutucou o time de Madri e insinuou que os merengues recebem ajuda de um banco para realizar contratações milionárias.

Veja a tabela do Campeonato Espanhol

"Li que, desde 2002, o Real Madrid gastou 1,2 bilhão deeuros (R$ 3,6 bilhões). Nós também gastamos, mas não temos o Bankia (um banco da Espanha). Nós temos Messi, Xavi, Iniesta, Puyol, Valdés, Pedro, um geração que não custou nada e é chave para competir com o Real Madrid", disse o defensor.

Vale lembrar que nestes últimos 10 anos o Barcelona ganhou três Ligas dos Campeões (2006, 2009 e 2011). Já o Real Madrid não ganha o maior troféu do futebol europeu desde 2002. 

Na última janela de transferências, o Real Madrid foi um dos clubes que mais gastou com contratações. Pagou cerca de 100 milhões de euros (R$ 303 milhões) somente pelo galês Gareth Bale. A negociação que mais custou aos cofres blaugranas, por sua vez, foi a de Neymar, que segundo declaração de um diretor do clube há algumas semanas, foi contratado por 57 milhões de euros (R$ 173).

"Compramos Ibrahimovic, Villa, Neymar, mas apenas um por ano. Não é que depois de uma temporada em que não se ganha nada se contrata Bale, Illarramendi e Isco", completou Piqué, referindo-se aos três reforços mais caros comprados pelo Real Madrid nesta temporada - juntos, eles custaram 169 milhões de euros (R$ 513 milhões).

Apesar das palavras do zagueiro, o Barcelona deve ter muito dinheiro em cofre para o início da nova temporada. Segundo declarações do porta-voz do clube, Toni Freixa, nesta terça-feira, o Barça terá uma receita de 509 milhões de euros (R$ 1,5 bilhão) até maio do ano que vem. Tudo isto, pelo esperado aumento na vendagem de ingressos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.