Tamanho do texto

Time alemão, atual campeão da Liga dos Campeões, não tomou conhecimento dos russos, e venceu com facilidade na Allianz Arena

Atual campeão da Liga dos Campeões da Europa, o Bayern de Munique entrou em campo nesta terça-feira com a responsabilidade de fazer uma boa exibição contra o CSKA. Sob a batuta de Pep Guardiola, o time alemão dominou os 90 minutos do duelo na Allianz Arena e bateu o time russo por 3 a 0.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Alaba abriu o placar da partida logo aos 4 minutos, de falta. De tanto tentar, Mandzukic ampliou aos 40, de cabeça. No segundo tempo, Robben deu números finais à partida.

Na próxima rodada, o Bayern vai tem difícil duelo contra o Manchester City, no Etihad Stadium. Nesta terça, a equipe inglesa foi à República Tcheca para vencer o Viktoria Plzen por 3 a 0 - resultado que o deixa empatado com o time alemão na liderança do Grupo D. Já o CSKA tenta a recuperação em casa, na Arena Khimki, contra a equipe tcheca. Ambas as partidas serão disputadas no dia 2 de outubro, às 15h45 (de Brasília)

O jogo

O Bayern precisou de pouco tempo para fazer a festa de sua torcida. Logo aos 4 minutos, Alaba cobrou forte falta que ele mesmo sofreu e o goleiro Akinfeev não alcançou. Foi o primeiro gol da fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa 2013/2014.

Mandzukic comemora seu gol, o segundo do Bayern diante do CSKA
Matthias Schrader/AP
Mandzukic comemora seu gol, o segundo do Bayern diante do CSKA

Mesmo com a vantagem no placar, o time alemão seguiu no ataque. Três minutos depois, Mandzukic recebeu belo passe na área e saiu na cara de Akinfeev. Atento, o goleiro russo saiu nos pés do croata e evitou o segundo gol.

O primeiro arremate do CSKA só foi sair aos 12, mas Musa mandou para longe. Dois minutos depois, o Bayern voltou a chegar com perigo em cabeçada para fora de Mandzukic. Já aos 19, Rafinha arriscou da direita e a bola bateu na rede, pelo lado de fora.

A partir daí, o jogo esfriou e os dois times passaram a cometer faltas no meio de campo. Em uma das raras chance que teve, aos 33, Vitinho arriscou de fora da área e obrigou Neuer a fazer sua primeira defesa na partida.

Três minutos mais tarde, a torcida bávara quase voltou a soltar o grito de gol. Após cruzamento de Rafinha, Ribéry escorou para o meio e Mandzukic mergulhou de cabeça. A bola bateu caprichosamente na trave direita, rolou por toda a linha e acabou nas mãos de Akinfeev.

Leia mais sobre o futebol da Alemanha no Blog do Alemão

De tanto insistir, o croata finalmente conseguiu deixar o dele cinco minutos antes do intervalo. Após cobrança de falta perfeita de Robben, ele apareceu livre na área e testou firme para marcar o segundo gol do Bayern.

Apesar do ritmo mais tranquilo, a segunda etapa teve o mesmo roteiro da primeira. Melhor, o Bayern manteve a posse de bola e parou em Akinfeev, que fez ao menos duas boas defesas em finalizações de Robben.

Aos 22, porém, o goleiro não foi páreo de parar o holandês. Sozinho na área, ele dominou bem lançamento de Alaba e soltou a bomba de canhota para dar números finais à partida. Com o resultado definido, ambas as equipes diminuiram o ritmo de partida e pouco produziram até o final do jogo.

Manchester City decide no segundo tempo

Na outra partida, o Manchester City contou com início de segunda etapa arrasador para bater o Viktoria Plzen por 3 a 0, fora de casa. Após um começo de partida bom e uma série de chances desperdiçadas, o time inglês diminuiu o ritmo e foi para o intervalo empatando em 0 a 0. Na etapa final, porém, a história foi diferente.

Foram precisos apenas 13 minutos para os Citizens matarem o jogo. Logo aos 3, Dzeko finalizou na área para deixar a equipe em vantagem. Cinco minutos depois, Yaya Touré aumentou a vantagem com um chutaço no ângulo. Tranquila, a equipe ainda ampliou o placar com Aguero, cinco minutos mais tarde, e apenas administrou a diferença até o apito final.

* Com Gazeta Esportiva

    Leia tudo sobre: Bayern de Munique
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.