Tamanho do texto

Goleiro tem sido apontado como um dos culpados pela má campanha da equipe no Brasileirão

Diogo em treino do Vasco
Divulgação/Vasco
Diogo em treino do Vasco

Criticado pela falha que resultou no segundo gol do São Paulo na derrota por 2 a 0 no último domingo, Diogo Silva viveu um dia complicado na sede do CFZ. O goleiro do Vasco foi alvo de protestos de torcedores que compareceram ao centro de treinamentos de propriedade de Zico e perdeu a vaga no time titular para a próxima rodada do Campeonato Brasileiro.

Comente esta notícia com outros torcedores

Um pequeno grupo de vascaínos criticou o goleiro durante os trabalhos desta terça-feira e chegou a soltar rojões nos arredores do gramado. O ato só foi interrompido após conversa dos seguranças do clube com os torcedores, que chamaram o até então titular da meta de "mão de quiabo".

Pouco depois, durante entrevista coletiva, Dorival Júnior avisou que Diogo Silva não enfrentará o Vitória nesta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília). Para o duelo com os baianos em São Januário, o treinador já tem Michel Alves, contratado no início do ano junto ao Criciúma, para a posição.

Além da troca de goleiro, Dorival promoverá mais três mudanças no Vasco para o compromisso pela 22ª rodada do Brasileirão. O jovem zagueiro Jomar, com dores no tornozelo, deve dar espaço para Rafael Vaz. O experiente Wendel assume a vaga de Fillipe Soutto e Dakson entra no lugar de Willie, que pertence ao Vitória e não poderá atuar.

Promessa

Se para Diogo Silva a terça-feira foi de dor de cabeça, para o garoto Henrique o dia foi de alegria. O lateral-esquerdo de 19 anos assinou novo contrato com o Vasco e permanecerá em São Januário, onde está desde 2005, até o final de 2016. No atual elenco, ele disputa posição com o peruano Yotún.


* Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.