Tamanho do texto

Em seu retorno ao São Paulo, técnico chegou à sua segunda vitória e tirou o time da zona de rebaixamento do Brasileiro

Não é porque saiu da zona de rebaixamento que o São Paulo está livre do risco de queda para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro. É por isso que, depois da vitória por 2 a 0 sobre o Vasco, em São Januário, Muricy Ramalho mais uma vez cobrou humildade de seus jogadores.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Muricy Ramalho, técnico do Santos
Divulgação/São Paulo FC
Muricy Ramalho, técnico do Santos

"Duas vitórias ainda não são suficientes, a gente tem que ter essa consciência. Conseguimos ajustar o time, mas estamos no começo ainda. O Paulo (Autuori, seu antecessor) fez um grande trabalho e melhorou a parte física do elenco. É claro que estamos felizes, mas não pode ter marra", alertou o treinador, neste domingo.

Leia mais: São Paulo vence no Rio, sai da zona do rebaixamento e afunda o Vasco

O alerta faz sentido. Até porque os dois triunfos seguidos foram sobre equipes que estão na parte de baixo da tabela. Já o próximo adversário será o Atlético-MG, para o qual o São Paulo perdeu três vezes em cinco duelos neste ano, uma delas no Morumbi, palco do jogo de quarta-feira.

"Cheguei há cinco ou seis dias, e não mudou muita coisa no time. Tenho que valorizar o trabalho que estava sendo feito antes", avaliou Muricy, que pode levar o time a uma sequência inédita de três vitórias seguidas nesta edição da competição.

Para isso, ele não poderá contar com o zagueiro Rafael Toloi, que recebeu o terceiro cartão amarelo neste domingo. Por outro lado, o treinador volta a ter à disposição o volante Denilson, ausente em São Januário porque cumpria suspensão automática.

Muito mais tranquilo por estar fora da zona de rebaixamento após 12 rodadas, mas proibido de ser marrento, o elenco se reapresenta na tarde desta segunda-feira, no CT da Barra Funda.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.