Tamanho do texto

Derrota para o Criciúma na última rodada freou reação e fez com time do Morumbi permanecer na zona de rebaixamento do Brasileirão

Rogério Ceni lamenta pênalti perdido no jogo do São Paulo contra o Criciúma
Djalma Vassão/Gazeta Press
Rogério Ceni lamenta pênalti perdido no jogo do São Paulo contra o Criciúma

A reação no Campeonato Brasileiro foi interrompida de forma traumática no São Paulo . Depois de uma série de cinco jogos sem derrotas, voltou a perder com falha de seu principal jogador. Por isso, tem uma responsabilidade a mais para duelar com o Coritiba , que também atravessa um período instável, mas em situação bem melhor na tabela. Os dois clubes se enfrentam neste domingo, às 16 horas (de Brasília), no Couto Pereira.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O time paulista chega à capital paranaense pressionado, após a derrota por 2 a 1 para o Criciúma, com pênalti perdido pelo goleiro Rogério Ceni. O tropeço no jogo que poderia tirá-lo da degola frustrou o São Paulo, que tenta buscar ânimo para encarar o Coxa.

"Não vamos nos abalar, nem o Rogério e nem qualquer outro jogador. Vamos ter de recuperar esses pontos fora de casa", avisou o técnico Paulo Autuori, que já avisou a troca do batedor de pênalti, poupando o capitão da responsabilidade, pois o goleiro desperdiçou três cobranças na temporada.

Para a partida deste domingo, o treinador volta a contar com o zagueiro Antônio Carlos, que cumpriu suspensão automática diante do Náutico e retoma sua posição no time, desbancando Rafael Toloi. Já o meia Paulo Henrique Ganso deve voltar a ser titular. A partida em Curitiba encerrará a maratona de quatro jogos em oito dias para o Tricolor, que tem apenas 18 pontos, na zona de rebaixamento.

Do outro lado, a gordura acumulada na primeira perna da competição, antes da Copa das Confederações, já se esgotou, mas, não fosse ela, pelo retrospecto do último mês a equipe alviverde também estaria lutando contra o fantasma da degola. Para a crise não tomar conta de vez do Alto da Glória, sobrando inclusive para a comissão técnica, a ordem é mostrar outro espírito em campo para superar os problemas e voltar a vencer.

Coritiba atravessa momento instável no Brasileirão
Leandro Martins/Futura Press
Coritiba atravessa momento instável no Brasileirão

O técnico Marquinhos Santos, que começou a ser pressionado pelo torcedor, segue com problemas para montar o time em virtude de atletas lesionados. Deivid, Robinho, Júnior Urso e Leandro Almeida, todos considerados titulares, seguem vetados pelo departamento médico.

O setor que mais preocupa é o ataque. Bill, Geraldo, Júlio César e Vitor Júnior se revezam na posição, mas todos sem sucesso. Gil, suspenso, deve abrir espaço para a estreia de Uelliton. Mesmo com este cenário, o treinador ainda tem esperanças de retomar a produtividade das primeiras rodadas e defende seu grupo.

"Ninguém chega à liderança, com dez jogos de invencibilidade, não tendo trabalho e qualidade. Agora tem que reerguer a equipe em produtividade e mentalmente, para que possamos buscar uma vitória e a partir daí rever o processo", avaliou o comandante, que prevê o mesmo destino para outros times.

"Temos a consciência de que outras equipes também vão passar por esse processo, o qual equipes que estavam embaixo atingem o topo e o momento que vai haver a queda", completou.

FICHA TÉCNICA -  CORITIBA X SÃO PAULO
Local: Estádio Major Antônio Couto Pereira, em Curitiba (PR) 
Data: 8 de setembro de 2013, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília) 
Árbitro: Alicio Pena Junior (MG) 
Assistentes: Rodrigo Henrique Correa (RJ) e Dibert Pedrosa Moises (RJ)

CORITIBA: Vanderlei; Victor Ferraz, Luccas Claro, Chico e Diogo; Willian, Uelliton, Lincoln e Alex; Vitor Júnior e Bill
Técnico: Marquinhos Santos

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Paulo Miranda, Rodrigo Caio, Antônio Carlos e Reinaldo; Wellington, Fabrício, Ganso e Jadson; Aloísio e Luis Fabiano
Técnico: Paulo Autuori

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.