Tamanho do texto

Com pênalti perdido por Ceni, derrota por 2 a 1 é a sexta no Morumbi da equipe, que desperdiça chance de sair do grupo dos últimos colocados do Brasileirão após nove rodadas

Rogério Ceni lamenta pênalti perdido
Djalma Vassão/Gazeta Press
Rogério Ceni lamenta pênalti perdido

O São Paulo tinha a chance de deixar a zona de rebaixamento do Brasileirão após nove rodadas. Invicto havia cinco partidas, era apenas vencer o Criciúma na noite desta quinta-feira em um Morumbi com bom público e ver a maior crise de sua história ficar para trás. Faltou combinar com o clube catarinense. O time tricolor não resistiu à maratona de jogos, perdeu por 2 a 1 e segue na 18ª colocação. Foi sua sexta derrota em casa no torneio.

Confira a classificação atualizada e a tabela completa do Brasileirão 2013

A equipe paulista até começou bem, mas foi castigada em dois contra-ataques no primeiro tempo. Aos 22 minutos, o lateral esquerdo Marlon, do Criciúma, recebeu passe e foi derrubado por Rodrigo Caio na grande área. Pênalti que Marcel converteu com uma bomba no centro do gol. Aos 41, o mesmo Marcel cruzou no segundo pau para Lins ampliar para os catarinenses.

A segunda etapa foi um verdadeiro “ataque contra defesa”. Por mais de uma vez o Criciúma se defendeu com nove jogadores em sua intermediária. A principal chance do São Paulo em reagir veio em pênalti do goleiro Galatto em Aloísio aos 18. Mas a cobrança de Rogério Ceni foi defendida pelo camisa 1 catarinense – foi o terceiro erro consecutivo do ídolo são-paulino.

Aloísio deu nova esperança ao torcedor tricolor aos 24. O atacante recebeu de Paulo Miranda e girou sobre a zaga antes de chutar forte com a perna esquerda: 2 a 1 no Morumbi. A pressão pelo empate foi grande, mas o nervosismo atrapalhou o time que amargou mais uma derrota em casa.

Este foi o terceiro compromisso do São Paulo em cinco dias. Antes, tinha empatado sem gols com o Botafogo no Rio de Janeiro e derrotado o Náutico por 1 a 0 no Recife. A queda desta quinta não só interrompe a recuperação como comprova que o Morumbi está longe de ser o caldeirão de outros tempos: o time tem a segunda pior campanha do campeonato como mandante.

Já o Criciúma chegou à sua terceira vitória consecutiva no Brasileirão e vê a zona da degola ficar distante. O clube catarinense, que ostentava o terceiro pior desempenho como visitante antes do jogo, foi a 23 pontos e subiu à nona posição.

O próximo desafio do São Paulo na luta para fugir do rebaixamento será contra o Coritiba, em Curitiba. O Criciúma, por sua vez, recebe o Botafogo. As partidas estão marcadas para o próximo domingo.

FICHA TÉCNICA - SÃO PAULO X CRICIÚMA
Local:
Estádio do Morumbi, em São Paulo
Data: 5 de setembro de 2013 (quarta-feira)
Horário: 21h (de Brasília)
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Assistentes: Fabrício Vilarinho (GO) e Márcia Bezerra (RO)
Público: 33.738 pagantes
Renda: R$ 347.657,00
Cartões amarelos: Matheus Ferraz, Cassiano, João Vitor, Douglas (Criciúma)

Gols:
SÃO PAULO: Aloísio, aos 23 minutos do segundo tempo
CRICIÚMA: Marcel (pênalti), aos 22 minutos, e Lins, aos 41 minutos do primeiro tempo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Paulo Miranda, Rodrigo Caio, Rafael Toloi e Reinaldo; Wellington, Fabrício (Lucas Evangelista) e Jadson (Ganso); Negueba, Aloísio e Luis Fabiano
Técnico: Paulo Autuori

CRICIÚMA: Galatto; Sueliton, Matheus Ferraz, Leonardo e Marlon (Gilson); Elton, Serginho e João Vitor; Lins, Marcel (Douglas) e Cassiano (Morais)
Técnico: Sílvio Criciúma (interino)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.