Tamanho do texto

Corinthians visita na quarta-feira clube gaúcho, que mandará a partida em Novo Hamburgo já que o Beira-Rio segue em reformas para a Copa do Mundo

Tite, técnico do Corinthians
Rodrigo Coca/Agência Corinthians
Tite, técnico do Corinthians

Uma das justificativas de Dunga para o desempenho apenas razoável do Internacional no Campeonato Brasileiro é a impossibilidade de uso do Beira-Rio, estádio que está em reforma para a Copa do Mundo. O treinador chegou a comentar que o time joga sempre fora de casa, algo compreendido pelo comandante do Corinthians .

"Há um prejuízo, sim. É sempre melhor jogar em casa. É o Beira-Rio para o Inter, é o Olímpico ou a Arena para o Grêmio. No caso do Corinthians, é o Pacaembu, depois será a Arena Corinthians. É a sua casa, onde você está no dia a dia. Não vou ser hipócrita, tem um prejuízo", afirmou Tite, técnico do próximo oponente do Inter no Brasileirão.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

A equipe do Parque São Jorge fará sua visita ao Inter na quarta-feira. O confronto será no Estádio do Vale, na cidade de Novo Hamburgo (a cerca de 40 quilômetros de Porto Alegre), onde o comandante alvinegro, apesar do comentário reproduzido acima, espera encontrar bastante dificuldade.

"Conhece Novo Hamburgo? Eu sou da aldeia. Não vai atrás disso que não é casa deles lá também. No Rio Grande do Sul, a torcida é praticamente dividida entre Inter e Grêmio. Tem colorado lá", comentou Tite, minimizando a baixa média de público no estádio.

Tite disputou uma final de Copa do Brasil pelo Inter contra o Corinthians e sabe que o sentimento nutrido pelos gaúchos em relação aos paulistas não é simpático. "Inter x Corinthians é um clássico, com história, decisões de títulos. Vai ferver o caldeirão, posso te adiantar."

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.