Tamanho do texto

Clube da Vila Belmiro trocou treinador, contratou novo atacante e mudou forma de jogar, ao passo que atacante começa só agora a se firmar entre titulares do Barcelona

Neymar chorou no último jogo pelo Santos
Adalberto Marques/Agif/Gazeta Press
Neymar chorou no último jogo pelo Santos

No dia 26 de maio, o Santos empatou sem gols com o Flamengo no Estádio Mané Garrincha, em Brasília. Era a rodada de estreia do Campeonato Brasileiro 2013 e também a despedida de Neymar . Nesta terça-feira, a separação completa 100 dias, e a trajetória dos dois durante o período é semelhante. Tanto o clube paulista como o atacante não se adaptaram de imediato às suas novas realidades, mas agora parecem estar começando a encontrar a melhor maneira de viver longe um do outro.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Logo na partida seguinte ao adeus de Neymar, o Santos perdeu por 2 a 1 para o Botafogo pelo Brasileirão. A derrota resultou na demissão do técnico Muricy Ramalho. Quem assumiu o comando foi Claudinei Oliveira, que treinava a equipe sub 20. Nos três jogos seguintes, foram somadas uma vitória, um empate e uma derrota. Assim, o time chegou à pausa para a Copa das Confederações com cinco pontos nas cinco primeiras rodadas, desempenho que o deixava em 16º no campeonato, somente uma posição acima da zona de rebaixamento.

Durante esta pausa, Neymar brilhou pela seleção brasileira na Copa das Confederações. Conduziu o time ao título e acabou sendo eleito o melhor jogador da competição. Mas as boas atuações não foram suficiente para que ele conquistasse a titularidade do Barcelona. Na primeira partida pelo clube, no amistoso diante do Lechia Gdansk, entrou apenas no final do segundo tempo e atuou por 15 minutos. 

O compromisso seguinte o colocou frente a frente justamente com o Santos. O encontro foi traumático para o clube da Vila Belmiro, goleado naquele dia 2 de agosto por 8 a 0 no Camp Nou. Para o atacante, não significou muita coisa: novamente fora da escalação inicial, entrou no decorrer do segundo tempo, quando a partida já estava resolvida.

Quatro jogadores do Santos cercam Lionel Messi na goleada do Barcelona por 8 a 0 no Camp Nou
David Ramos/Getty Images
Quatro jogadores do Santos cercam Lionel Messi na goleada do Barcelona por 8 a 0 no Camp Nou

A derrota história fez o treinador do Santos repensar a maneira de armar o time . "Não posso ser escravo das minhas convicções. No sub 20, jogávamos sem volantes, mas o nosso nível era bem superior aos outros times. Vi que a nossa equipe é boa, mas que eu não poderia abrir mão da defesa. Por isso, nós passamos a proteger mais os zagueiros", explicou Claudinei Oliveira.

Depois da goleada, o Santos teve quatro empates consecutivos pelo Brasileirão, sequência que fez a equipe se aproximar da parte de baixo da tabela de classificação. Nas duas últimas rodadas, deu sinais de reação e venceu ambos os compromissos. Apesar disso, a equipe não conseguiu passar pelo Grêmio nas oitavas de final da Copa do Brasil.

"O Santos está numa crescente boa", disse o atacante Thiago Ribeiro, contratado do Cagliari, da Itália, no final de julho. "Vencemos o Fluminense, no Maracanã, e empatamos com o Cruzeiro no Mineirão. Fomos o único que conseguimos isso jogando lá, os outros perderam. Agora, sabemos que será uma partida dificílima contra o Atlético-PR, mas espero que consigamos manter o ritmo que apresentamos contra o Fluminense para conseguir a vitória", completou o atleta, referindo-se ao triunfo por 2 a 0 sobre os cariocas no último domingo.

Neymar também parece estar em uma crescente no Barcelona. No primeiro jogo da final da Supercopa da Espanha, entrou no segundo tempo e marcou o gol de empate contra o Atlético de Madri, fora de casa. No duelo de volta, foi escalado como titular pelo técnico argentino Gerardo Martino, algo que se repetiu neste domingo, na vitória por 3 a 2 sobre o Valencia, pela segunda rodada do Campeonato Espanhol. Não foi bem, mas ao menos mostrou que tem a confiança do treinador.

Assim como o Santos, Neymar ainda busca se adaptar totalmente à nova realidade, passados 100 dias da separação. O clube paulista contratou Thiago Ribeiro para o ataque e espera ter encontrado no jovem Gabriel um parceiro à altura para o setor. Já o camisa 10 da seleção brasileira procura se ajustar ao estilo de jogo do Barcelona e fazer a parceria com Messi dar resultados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.