Tamanho do texto

Lateral lembra do encontro com os cariocas no Engenhão no Brasileirão de 2012 para justificar sua tese de que não dá para comparar corintianos e flamenguistas

Edenilson, lateral do Corinthians
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Edenilson, lateral do Corinthians

O encontro entre Corinthians e Flamengo do domingo reacendeu a velha discussão sobre as duas maiores torcidas do Brasil. Questionados sobre o assunto após o treino de sexta-feira, Cássio e Edenílson não fugiram inicialmente do esperado ao exaltar os corintianos. Mas o lateral direito foi além do debate sobre o tamanho das massas.

"A torcida do Corinthians é maior e melhor", resumiu o camisa 21. "Nunca vi nada igual. O estádio está lotado aonde a gente vai. Em Mato Grosso, lá longe, estava cheio de corintiano. Não sei se a gente vai ficar aqui, se vai sair, mas vai ser difícil achar uma torcida igual."

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Para Edenílson, a comparação só é possível mesmo nos números. Ele recordou o triunfo de sua equipe sobre o adversário carioca, no Engenhão, no Campeonato Brasileiro de 2012, para explicar o seu ponto de vista.

"A gente nota que a torcida do Flamengo é muito grande, assim como do Corinthians, mas a do Corinthians tem uma paixão que não se deixa influenciar. No ano passado, a gente fez 3 a 0 no Flamengo, a torcida deles reclamou bastante. A do Corinthians apoia. Se tem que reclamar, reclama depois do jogo", comentou.

Cássio não chegou a inviabilizar uma possível ida à Gávea na carreira, como o colega, mas também exaltou os corintianos e foi rápido ao apontar quem tem a maior torcida. "Corinthians", disse ele. "A gente não estava nem brigando pelo título no ano passado, mas a média era de pelo menos 25 mil pessoas no estádio. Se fosse outro time, seriam 10.000, 5.000. Na minha opinião, é bem diferente", completou.

Vários ex-corintianos defendem atualmente o Flamengo. Elias, que vai rever sua antiga torcida após dois anos e meio, já disse estar muito ansioso para chegar ao Pacaembu. De acordo com Cássio, o meio-campista será recebido com aplausos.

"Para ele, é um sonho. A torcida não vai vaiar, por tudo o que ele fez aqui. Não cheguei a jogar com ele, mas é um cara que luta muito até o final e se identificou com a nossa torcida. Ele está bem no clube dele, mas ganhou títulos aqui e vai ser muito bem recebido", assegurou o goleiro.

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.