Tamanho do texto

"O argentino tem uma vontade natural, mas treina pouco. O ritmo aqui é alucinante", disse o treinador sobre o meia da equipe pernambucana

Morales, meia do Náutico: precisa treinar mais
Site oficial
Morales, meia do Náutico: precisa treinar mais

O meia argentino Diogo Morales ainda levará algum tempo para se adaptar ao futebol brasileiro. Quem atesta é o técnico do Náutico , Jorginho, que aponta o maior problema do estrangeiro neste início de caminhada: está habituado a treinaro pouco.

Confira classificação, tabela de jogos e artilharia do Campeonato Brasileiro

"Eu tenho o maior cuidado com o cara que vem de fora do Brasil. O argentino tem uma vontade natural, mas treina pouco. O ritmo aqui é alucinante. Por isso não podemos estragar o atleta, que tem até uma qualidade técnica boa. Ele sabe jogar, mas não posso colocá-lo para puxar contra-ataque. Das vezes que ele tentou, os caras o atropelaram. Não é a característica dele", explicou o treinador.

Leia mais:  Jorginho reprova Náutico em vitória no clássico: "Para o Brasileirão é pouco"

A prova do forte ritmo do Brasileirão é a maratona de jogos. O Náutico tem pela frente o Atlético-PR, no sábado, e na quinta-feira já enfrenta o Vasco. E a equipe pernambucana não pode bobear, já que ocupa a lanterna da competição com 8 pontos ganhos.

"Brasileiro é regularidade, e para isso requer uma série de coisas; condição física, técnica e tática, desempenho, qualidade. Fica mais difícil ainda quando você vê uma tabela dessa e aí peço desculpas, é desumano. Mas digo a você, torcedor. Esses jogadores são merecedores de conseguir tirar o clube dessa situação", ressaltou Jorginho.

*com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.