Tamanho do texto

Equipe de Dorival Júnior tem a vantagem e pode perder por um gol de diferença

Tenorio garantiu a vitória do Vasco em Manaus no jogo de ida
Flickr oficial do Vasco
Tenorio garantiu a vitória do Vasco em Manaus no jogo de ida

Com a classificação para as quartas de final da Copa do Brasil bem encaminhada, o Vasco recebe o Nacional-AM nesta quinta-feira, às 21h50 (de Brasília), em São Januário, pelo confronto de volta das oitavas de final. Na ida, o o time de São Januário ganhou por 2 a 0 e agora pode perder até mesmo por um gol de diferença para se classificar. Aos amazonenses resta devolver o 2 a 0 e forçar a disputa de pênaltis ou ganhar por dois ou mais gols de vantagem por qualquer outro marcador.

Apesar da  vantagem, o técnico Dorival Júnior prefere não comemorar a vaga antes do tempo, pois acredita que o adversário ainda pode surpreender. 

"Com certeza eles entrarão em campo mais tranquilos no Rio de Janeiro, pensando apenas em jogar futebol, já que a responsabilidade pela vitória é toda do Vasco. Portanto, não podemos nos descuidar ou deixar o empenho de lado, pois nesse caso poderemos ter uma surpresa nada agradável. A nossa ideia é entrar em campo sem pensar na vitória que conquistamos no confronto de ida", disse Dorival.

Além da boa partida do Nacional em Manaus (AM), os vascaínos apelam para outro motivo a fim de não menosprezarem o rival ou considerarem a vaga assegurada. O time tem um histórico de eliminações pouco prováveis na Copa do Brasil. A lista de algozes é recheada de surpresas, como Remo-PA, CSA-AL, 15 de Novembro de Campo Bom (RS) e Baraúnas-RN.

"Sabemos que o Vasco já teve eliminações nada agradáveis na Copa do Brasil. Esse passado em nada vai interferir no nosso rendimento dentro de campo, mas serve para mostrar que essa competição não é fácil como algumas pessoas pensam. Nós sempre vamos ter dificuldades, pois quando não enfrentarmos rivais de ponta, teremos adversários dispostos a surpreender. Dessa maneira vamos nos empenhar ao máximo na luta para termos um grande desempenho contra o Nacional e confirmarmos a classificação", destaca o volante Abuda.

Para este jogo o Vasco tem quatro desfalques. O zagueiro Rafael Vaz e o atacante André ficam de fora, pois já atuaram na Copa do Brasil defendendo as camisas de Ceará e Santos, respectivamente. O lateral direito Fagner teve que viajar às pressas para a Alemanha a fim de resolver problemas particulares, enquanto que o atacante Eder Luis foi negociado com o Al-Nasr (Emirados Árabes Unidos).

Além deles, o Juninho Pernambucano será poupado. Dessa maneira, Nei entra na lateral direita, Jomar formará dupla de zaga com Cris, enquanto que o colombiano Montoya ocupará o posto do armador. Marlone e Tenorio formam a dupla de ataque.

Pelo lado do Nacional, a Copa do Brasil é segundo plano. Isso porque o time conseguiu a classificação para a segunda fase da Série D do Campeonato Brasileiro e no fim de semana tem um confronto de mata-mata com o Salgueiro-PE.

"Não há dúvidas de que a Série D do Campeonato Brasileiro é a nossa prioridade. Mas isso não significa que vamos deixar de lado a Copa do Brasil, pois temos condições de fazermos uma grande partida contra o Vasco e surpreenderemos no Rio de Janeiro. Vamos em busca da classificação", afirmou o técnico Léo Goiano.

Apesar desta confiança, o treinador vai mandar a campo um time misto e não quis antecipar qual a escalação será escolhida, embora a tendência seja que ele utilize o mesmo time que treinou na segunda-feira, ainda na capital amazonense. Nesse cenário, a única dúvida está no ataque, onde o veloz Marcinho disputa posição com Garanha. 

FICHA TÉCNICA
VASCO X NACIONAL-AM

Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 29 de agosto de 2013 (Quinta-feira)
Horário: 21h50(de Brasília)
Árbitro: Jean Pierre Goncalves Lima (RS)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Cleriston Clay Barreto Rios (SE)

VASCO: Diogo Silva, Nei, Cris, Jomar e Yotún; Abuda, Wendel, Pedro Ken e Montoya; Marlone e Tenorio
Técnico: Dorival Júnior

NACIONAL: Gilberto, Amaral, Cris, Martony e Badé; Denis, Fabio Souza, Dinamite e Danilo Rios; Leonardo e Marcinho (Garanha)
Técnico: Léo Goiano

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.