Tamanho do texto

Após perder por 1 a 0 no jogo de ida, Atlético-PR fez partida segura e não deu chances ao Palmeiras na Vila Capanema

O Atlético-PR reverteu a derrota por 1 a 0 no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil e bateu o Palmeiras por 3 a 0 na Vila Capanema, garantindo a vaga para a próxima fase da competição. O Rubro-Negro, em uma partida impecável, não deu chance para o Verdão desde o apito inicial e eliminou os paulistas com um futebol convincente.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Ederson celebra gol na vitória que deu a vaga para o Atlético-PR nas quartas da Copa do Brasil
Julia Abdul-Hak/Gazeta Press
Ederson celebra gol na vitória que deu a vaga para o Atlético-PR nas quartas da Copa do Brasil

Depois de pressionar, o Furacão abriu o placar aos 33 minutos do primeiro tempo, com Éderson, que pressionado com a marcação pegou desajeitado na bola, mas o suficiente para matar Fernando Prass. Na segunda etapa, aos 21 minutos, o maestro Paulo Baier fez o segundo. Pra fechar a contagem, Éderson mais uma vez, aos 33 minutos.

Leia mais: Corinthians faz obrigação, elimina Luverdense e pega o Grêmio

Na próxima fase, o Atlético Paranaense encara o vencedor de Internacional e Salgueiro, que definem a vaga nesta quinta-feira, em Pernambuco. Ao Palmeiras resta a Série B do Campeonato Brasileiro.

O jogo
Empurrado pelo torcedor, e desta vez com o comando de Paulo Baier em campo, o Furacão começou pressionando e logo no primeiro minuto Ederson arriscou o chute de fora da área e Fernando Prass fez defesa tranquila. O time da casa marcava forte para seguir pressionado. Aos dois minutos foi a vez de Luiz Alberto testar para o goleio palmeirense afastar de soco. O domínio nos minutos iniciais era rubro-negro.

O Atlético mostrava ansiedade e, quando não conseguia entrar na defesa adversária, arrematava de longe, como Manoel, aos 11 minutos, quer bateu pela linha de fundo. Mais Furacão no ataque, Pedro Botelho tentou surpreender Fernando Prass, aos 14 minutos, e o goleiro precisou afastar com um soco esquisito para não se complicar. Na primeira chega mais contundente do Verdão, Luís Felipe fez o lançamento, Léo cortou, mas quase mandou contra o próprio patrimônio.

Dellatorre teve grande chance para abrir o placar, aos 22 minutos, chutando de esquerda, dentro da área, mas pela linha de fundo. Na resposta, Leandro entrou na defesa com liberdade e bateu para defesa fácil de Weverton. Juninho cobrou falta, aos 28 minutos, e carimbou a barreira. Até que, aos 33 minutos, Éderson, sempre ele, aproveitou confusão na área paulista após cobrança de lateral de Pedro Botelho, e desajeitado, desviou para as redes. Com o gol, a partida iria para as penalidades.

Após o intervalo, as equipes retornaram sem alterações. O Palmeiras tentava se soltar mais para evitar a mesma pressão do início da partida. Aos três minutos, Wesley se preparou para o chute na entrada da área e foi travado por Manoel. Aos 11 minutos, Paulo Baier cobrou escanteio fechado e Fernando Prass tirou de soco para afastar o perigo. O jogo era mais truncado.

Sem conseguir penetrar na defesa atleticana, Charles experimentou de longe, aos 14 minutos e isolou a bola. Mas faltava o maestro aparecer. Aos 21 minutos, Paulo Baier aproveitou contra-ataque rápido e rebote de Prass para balançar as redes e fazer o segundo do Furacão, que passo a ter a vantagem. O jogo ficou aberto de vez para o Rubro-Negro.

Aos 32 minutos, Éderson deixou a defesa para trás, mas tocou pela linha de fundo na saída do goleiro. Mas, um minuto depois, o atacante aproveitou cruzamento de Marcelo para tocar no cantinho e marcar. Quase virou goleada aos 38 minutos, quando Marcelo passou pela marcação e arrematou no travessão. Leandro ainda tentou descontar, aos 46 minutos, mas Weverton garantiu o resultado.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR 3 X 0 PALMEIRAS

Local: Estádio Durival de Britto, em Curitiba (PR)
Data: 28 de agosto de 2013, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Altemir Hausmann (RS) e Kleber Lucio Gil (SC)
Cartões amarelos: Léo e Zezinho (Atlético-PR); Henrique (Palmeiras)

Gols:
ATLÉTICO-PR: Éderson, aos 33 minutos do primeiro tempo; Paulo Baier, aos 21, e Éderson, aos 33 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo (Jonas) , Manoel, Luiz Alberto e Pedro Botelho (Willian Rocha); Zezinho, João Paulo, Everton e Paulo Baier; Éderson e Dellatorre (Marcelo)
Técnico: Vagner Mancini

PALMEIRAS: Fernando Prass; Luis Felipe, Vilson, Henrique e Juninho (Caio); Márcio Araújo, Charles (Ronny), Wesley e Mendieta (Fernandinho); Leandro e Alan Kardec
Técnico: Gilson Kleina

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.