Tamanho do texto

Comandante do Luverdense, Júnior Rocha já deixou claro que se inspira no trabalho do treinador do Corinthians, que busca não ser superado pelo admirador

Tite, técnico do Corinthians
Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
Tite, técnico do Corinthians

Técnico de 32 anos do Luverdense, Júnior Rocha já repetiu algumas vezes que se inspira em Tite. Antes e depois do surpreendente triunfo de sua equipe sobre o Corinthians , na semana passada, ele usou até palavras adoradas pelo comandante, como "intensidade" e "competitividade".

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

A admiração, evidentemente, não tira a vontade de superar o gaúcho. Tite sabe disso e lembra de um exemplo que aconteceu com ele mesmo no início da carreira. "Eu estava no Veranópolis, lá para 1996 ou 1997, e ia enfrentar o Grêmio, que era o campeão brasileiro. Dei um presente para o Felipão, era aquela coisa de a cidade de 18 mil habitantes receber um grande profissional", contou o atual técnico do Corinthians, que terminou a jornada ainda mais satisfeito.

"Fomos para dentro do campo. Aí, pau que bate em Chico bate em Francisco. O Veranópolis ganhou. O Felipe era meu ídolo. Mas, quando os times entraram no gramado, terminou", concluiu Tite, repetindo história que já contou aos atletas.

Na quarta-feira, no Pacaembu estarão em campo outros admiradores vestindo verde e branco - como Júlio Terceiro, que mostrou ser fã do futebol de Danilo. Cabe aos ídolos dar novos motivos para reconhecimento e evitar uma grande zebra nas oitavas de final da Copa do Brasil. No jogo de ida, o Luverdense venceu por 1 a 0.

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.