Tamanho do texto

Vitória por 1 a 0 no jogo de ida deixa time da Vila Belmiro em vantagem sobre o Grêmio na busca pela vaga nas quartas de final da Copa do Brasil

Claudinei Oliveira, técnico do Santos
Flickr/Santos F.C.
Claudinei Oliveira, técnico do Santos

O Santos visita o Grêmio nesta quarta-feira pelo segundo jogo das oitavas de final da Copa do Brasil. A vitória dentro de casa por 1 a 0 na última semana deixa o time da Vila Belmiro mais próximo da vaga na fase seguinte. Contudo, o técnico Claudinei Oliveira não vê favoritismo da equipe.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Favoritismo não tem em um confronto como esse. Claro que quando o Santos joga na Vila (Belmiro) tem um pouco mais de chance de vencer e, agora, o Grêmio tem mais um pouco de chance no jogo em Porto Alegre. Muitas vezes, o fator casa prepondera e os mandantes têm vantagem. Mas isso não quer dizer nada. Nós vamos procurar dificultar a partida para eles e vamos para jogar também. Não podemos só marcar e esperar o Grêmio", analisou Claudinei.

Sobre o caráter decisivo do duelo, o treinador não acredita que os seus jogadores irão sentir a pressão de atuar no estádio do rival, que deve receber bom público nesta quarta. Claudinei Oliveira sustente a sua tese tendo como base o comportamento dos seus atletas em jogos difíceis sob o seu comando.

"Quando estávamos na lanterna do Campeonato Brasileiro, enfrentamos o Atlético-MG e ganhamos. Ali, se a gente perdesse, talvez eu não estivesse aqui falando com vocês (jornalistas). Depois, tivemos o clássico com o Corinthians (empate em casa), após aquela goleada para o Barcelona (por 8 a 0, no último dia 2, no Camp Nou). Não tinha impacto em termos de classificação, mas uma derrota poderia ser muito ruim para a equipe. Essas partidas mostram que o grupo tem reagido bem, em momentos importantes. No Brasileirão, todos os jogos são decisivos e na Copa do Brasil é igual", concluiu.

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.